Clicky

Convergência Digital - Home

LGPD: AWS adverte que classificação de dados é gargalo para PMEs e órgãos municipais

Convergência Digital
Ana Paula Lobo - 28/10/2020

Confiabilidade. Disponibilidade. Integralidade. Esses são itens essenciais quando se trata de um dado tratado como informação em uma empresa e com a Lei Geral de Proteção de Dados, as empresas nacionais têm de se preocupar com a classificação dos seus dados como base para a governança e gestão de risco, afirma Glauber Gallego, da AWS Brasil.

O especialista lembra que o Brasil possui uma política de descentralização para a classificação dos dados, que difere, por exemplo, das políticas adotadas no Reino Unido, na Alemanha e na Argentina, onde há uma centralização em três níveis – público, confidencial e secreto.

"Nos órgãos federais, a Instrução Normativa nº 1, que tem regras para o uso da nuvem, é base para a classificação de dados. Na Argentina, por exemplo, todos os dados confidenciais têm de ser criptografados em descanso e em trânsito. No Reino Unido, 90% dos dados foram classificados como não oficiais, o que os colocam como dados públicos", explica Gallego.

Além das pequenas e médias empresas, com dificuldades para fazer a classificação dos dados, os órgãos municipais também preocupam pela ausência de políticas claras de cuidado com os dados. 'A governança exige olhar o dado não pelo medo da punição que virá com a Lei, mas pelo valor que ela traz ao negócio e à administração. Gestão de risco e governança de dados são cruciais para uma empresa se manter", adverte o especialista da AWS, lembrando que, hoje, a empresa possui 172 disponíveis para ajudar as empresas no modelo de serviço.



Ministério da Justiça escolheu nuvem da Oracle para atender ao consumidor

"A nuvem nos abre um novo catálogo de possibilidades para serviços", afirma o coordenador geral de infraestrutura e serviços do Ministério da Justiça, Leonardo Greco. Serviço consumidor.gov.br migrou para a Oracle no final de maio.

Icatu Seguros: mudar atendimento ao cliente para a nuvem foi decisão irreversível

Seguradora contratou a CXone, da NICE, para migrar, em tempo recorde, os seus funcionários para o trabalho remoto. "Tínhamos de não perder a qualidade e a eficiência e adaptar o serviço ao dia a dia das casas dos colaboradores", conta o diretor de Marketing e canais, Rafael Caetano.

Destaques
Destaques

Justiça do DF diz que dados em nuvem não têm proteção contra quebra de sigilo

Para o relator do caso, "dados armazenados em nuvem não evidenciam uma comunicação de dados" e, por isso, não estariam protegidos pela legislação. 

São Paulo concentra mais da metade das startups de Inteligência Artificial

Estudo da KPMG mostra que existem, hoje, 702 startups em atuação no segmento no País. Levantamento ainda que, desde 2012 setor atraiu US$ 839 milhões em 274 rodadas de investimento; em 2020 foram captados US$ 365 milhões.



Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Veja mais artigos
Veja mais artigos

IA, nuvem e IoT exigem data centers mais eficientes

Por Ed Solis*

Adoção crescente de tecnologias como inteligência artificial, internet das coisas e PoE estão na lista para melhorar o desempenho das redes e a eficiência do gerenciamento.

A Covid-19 e o governo digital

Por Marcos Boaglio*

A digitalização impõe adotar uma cultura de inovação na qual se fomente a experimentação, derrubar barreiras a partir de novos veículos de aquisição e implementar uma classificação de dados moderna, assim como desenvolver capacidades para empoderar os trabalhadores para finalmente aproveitarem as novas tecnologias.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site