INTERNET

Wi-Fi vira ativo estratégico para receita de dados das operadoras

Por Roberta Prescott* ... 20/02/2019 ... Convergência Digital

As redes fixas são essenciais para o tráfego IP mundial. Ao analisar o offload de tráfego de redes móveis (celular) para redes fixas (Wi-Fi), o estudo Mobile Visual Networking Index (VNI) 2019, da Cisco, mostrou que, em 2017,  54% do tráfego móvel total de dados foi por offload. A previsão é de que, em 2022, o porcentual chegue a 59%. No Brasil o tráfego offload representará 51% da rede móvel em 2022, dois pontos porcentuais acima dos 49% em 2017.

Giuseppe Marrara, diretor de políticas públicas da Cisco, assinalou que hoje a maior parte do tráfego é fixo cabeado e fixo saindo do Wi-Fi. Em 2022, essa composição ficará um pouco mais balanceada, mundialmente, com 29,4% do tráfego IP saindo de conexão fixa cabeada; 28,1% de rede fixa Wi-Fi a partir de dispositivos móveis; 22,9% de rede fixa Wi-Fi para aparelhos que apenas se conectam por meio de Wi-Fi; e 19,6% de redes móveis. “O offload das redes móveis para Wi-Fi é fundamental. Metade do tráfego móvel hoje já sai pelo Wi-Fi e, em 2022, será 59%. Há de lembrar que 5G interage com Wi-Fi de maneira única, quase imperceptível e transparente”, destacou.

Mundialmente, em 2017, o offload de tráfego mensal (13 EB) excedeu o tráfego móvel/celular mensal (12 EB). O número de hotspots de Wi-Fi (incluindo residenciais) quadruplicará entre 2017 (124 milhões) e 2022 (549 milhões), sendo que, no Brasil, este crescimento no Brasil será de nove vezes, passando de 2 milhões em 2017 para 18 milhões em 2022. “O Wi-Fi é, atualmente, um atrativo comercial, mas ele terá papel fundamental de complementariedade para as operadoras e elas vão ter de investir nisto”, afirmou Marrara, ressaltando, novamente, a integração de 5G com Wi-Fi.

Com relação à velocidade do Wi-Fi, o VNI apontou que a média mundial mais que dobrará no período, saltando de 24,4 Mbps para 54,2 Mbps, mas o Brasil permanecerá  abaixo da média mundial, com 9,3 Mbps em 2017 e chegando a 16,3 Mbps em 2022, ano em que a média de velocidade no Wi-Fi no País será inferior que à obtida pelas redes de telefonia móvel (19,7 Mbps).


Revista Abranet 31 . maio-julho 2020
Veja a Revista Abranet nº 31 A pandemia da Covid-19 fez a rotina mudar num piscar de olhos. E coube à internet mostrar a sua força. O aumento significativo do tráfego de dados por conta do teletrabalho e do isolamento social foi uma realidade assustadora. Veja a revista completa.
Clique aqui para ver outras edições

Justiça libera You Tube de informar e-mail e IP de usuários que publicam filmes piratas

Decisão foi do Tribunal Superior da Europa, com a argumentação de que é preciso existir um equilíbrio entre proteger dados pessoais e direitos autoriais.

NIC.br abre novas opções de domínios .br

Endereços web "app.br", "seg.br", "geo.br" e "des.br" estão entre as 12 opções disponíveis para registro a partir de 20/7.

Com mais de 50 projetos contra Fake News tramitando na Casa, PL 2630/20 chega à Câmara Federal

Presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia, do DEM/RJ, se disse disposto a acelerar a tramitação do PL 2630, aprovado no Senado por 44 a 32 votos.

Audiências públicas sobre privatização de estatais poderão ser pela internet

Governo promete "ampla divulgação" para a discussão dos projetos do Programa de Parcerias de Investimento.

Sem nova lei, Justiça condena deputado a indenizar em R$ 50 mil por fake news

Por vídeo com acusações falsas a ex-presidente do PT em Ubatuba (SP), de 2018, Alexandre Frota (PSDB-SP) terá também que se retratar em suas redes sociais. 



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G