Home - Convergência Digital

CTO: um profissional que pode ganhar até R$ 50 mil no Brasil

Convergência Digital - Carreira
Convergência Digital* - 09/12/2019

Uma pesquisa da Robert Half mostrou que 81% dos líderes não conseguem arrumar mão de obra qualificada por causa dos avanços tecnológicos. Entre os motivos está o fato de que as mudanças são rápidas e as atualizações dos profissionais, muitas vezes, não acompanham essa velocidade.

O Guia Salarial 2020 da Robert Half evidencia como a busca das organizações por inovação e a possibilidade de "surfar a onda" digital tem impactado no surgimento de novos cargos e a demanda por posições ligadas ao tema. Três modalidades ganham destaque: gerência de inovação digital, desenvolvedor móvel e, como tem sido nos últimos tempos, o cientista de dados.

Gerente de Inovação Digital

Motivo da alta demanda: com a transformação digital cada vez mais presente no dia a dia das empresas, esse profissional com qualificações específicas estará apto a liderar este processo de avanço tecnológico, sendo um catalisador de bons resultados.

– O que faz: é o profissional que trabalha para formular, implementar e gerenciar as ferramentas e processos de inovação dentro da companhia, com a responsabilidade de administrar corretamente os fundamentos principais, como pessoas, estratégia, processos e recursos. Os salários, de acordo com a Robet Half, variam entre R$ 18.200 a R$ 32.650,00, conforme o tamanho da corporação.

Tecnologia

Desenvolvedor Mobile Sênior

Motivo da alta demanda: o aumento da conectividade entre as pessoas e dentro das organizações demanda mais profissionais especializados em desenvolvimento de software.

O que faz: é o profissional que escreve os códigos para construir as aplicações. É responsável por analisar, projetar, documentar, testar e implantar sistemas de Tecnologia da Informação, tanto para computadores como para outros dispositivos. A Robert Half mostra que os salários nessa categoria estão variando de R$ 7.700,00 a R$ 15.750.00.

Cientista de Dados

Motivo da alta demanda: necessidade do mercado em ter um profissional habilitado para desenvolvimento e análise de técnica de informações e dados coletados em diversas redes, especialmente na internet.

O que faz: Possui uma visão sistêmica, com conhecimentos essenciais matemáticos, de estatística, processamento e linguagem de software. Salários variando entre R$ 13.100 a R$ 26.700,00.

Chief Technology Officer (CTO)

Motivo da alta demanda: a realidade da transformação digital no mercado exige um profissional de nível executivo que tenha uma visão ampla do que acontece na empresa e uma vasta experiência em tecnologia, colocando em prática os objetivos e metas da companhia.

O que faz: esse líder seleciona e retém talentos criativos para auxiliá-lo no desenvolvimento de projetos estratégicos, identifica oportunidades e fica atento aos riscos, aplica novas tecnologias e pensa no futuro da empresa, participa de decisões importantes e fornece soluções para a empresa. Robert Half definiu que os salários variam entre R$ 24.700 a R$ 50.300,00.


Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

23/01/2020
Imposto Digital: países fecham cerco às gigantes de Tecnologia

10/01/2020
Brasil prepara posição final com relação às políticas para TICs na UIT

09/12/2019
CTO: um profissional que pode ganhar até R$ 50 mil no Brasil

06/11/2019
Economistas lançam livro sobre Inovação associada à economia do compartilhamento

15/10/2019
OCDE lança consulta sobre cobrança de impostos na economia digital

26/08/2019
Congresso debate impacto das TICs no futuro do Brasil

23/07/2019
MEIs superam PMEs no impacto na economia nacional

05/07/2019
Empresa faz maratona com games de robôs para contratar 20 programadores

24/06/2019
GFT recruta 100 profissionais brasileiros de TI para trabalhar na Espanha

18/06/2019
Facebook une 27 empresas, lança moeda virtual Libra e invade espaço dos bancos

Veja mais artigos
Veja mais artigos

A urgência de cultivar talentos para TIC no Brasil e no mundo

Por Breno Santos*

A transformação digital ainda é um desafio para muitas empresas no Brasil e a aplicação estratégica das novas soluções deve acontecer por meio de equipamentos e mão de obra qualificada.

Destaques
Destaques

Faltam profissionais para cuidar dos ataques cibernéticos no Brasil

Ao publicar a Estratégia Nacional de Segurança da Informação, a e-ciber, o governo admite que o País possui poucos profissionais especializados em segurança cibernética; que há uma baixa conscientização dos usuários com relação ao tema e que é preciso urgente criar um programa nacional destinado à formação técnica nos órgãos do governo e nas empresas privadas.

TI e Internet lideram 13 dos 15 cargos profissionais em alta no Brasil

Levantamento feito pelo Linkedin mostra que gestor de redes sociais, engenheiro de cibersegurança, cientistas de dados e desenvolvedores seguem tendo alta demanda no mercado.

Déficit de mão de obra na América Latina será de 570 mil profissionais em 2020

Empresas da região vão investir nas tecnologias da terceira plataforma - cloud, analytics, Inteligência Artificial - e vão requisitar cada vez mais especialistas em programação e desenvolvimento, projeta estudo da IDC América Latina.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site