Clicky

Home - Convergência Digital

TIM ativa piloto de banda larga fixa com 5G DSS

Da redação - 30/10/2020

Depois de postergar a ação, a TIM anuncia a realização de um piloto do primeiro "caso de uso" que poderá ser expandido em larga escala quando a tecnologia 5G chegar no Brasil. Desde outubro, e pelos próximos seis meses, cerca de 300 clientes TIM já estão recebendo equipamentos 5G em suas residências para testarem, sem qualquer custo adicional, uma nova experiência de conectividade com a ativação da rede 5G DSS (ativação da tecnologia 5G sobre as frequências atuais 4G) na tecnologia FWA pela operadora. O objetivo é levar banda larga residencial de altas velocidades através da rede móvel e já oferecer uma experiência que evoluirá com o 5G.

No informe, a TIM afirma ser a primeira operadora a entregar aos clientes equipamentos 5G para os testes. Ao habilitar o serviço, a operadora disponibiliza aos clientes uma amostra do que será possível a partir de 2021, após o leilão de frequências e a ativação das redes 5G, e que permitirá a expansão dos serviços para regiões onde a operadora não atuava, otimizando custos de implantação com o uso de tecnologia wireless e que viabilizará a ampliação de ofertas de banda larga de ultra velocidades para todo o Brasil. Os equipamentos foram fornecidos em sistema de comodato e já estão preparados para as futuras redes 5G, sendo necessário apenas atualização de software.

Para Alberto Griselli, Chief Revenue Officer da TIM Brasil, o piloto abre um novo caminho na estratégia da empresa para a oferta de banda larga a cidades não cobertas por fibra ótica e prepara consumidores desde já para o futuro da rede de quinta geração: "O 5G traz consigo um potencial de negócios e oportunidades nunca antes visto. É a chance de promover a transformação digital e a inclusão digital de forma mais rápida e eficiente, e assim, atender à crescente demanda por serviços de conectividade de altíssima velocidade."


Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

15/01/2021
TIM entra na disputa pela gestão da iluminação pública com rede de IoT

15/01/2021
Teles querem deixar migração das parabólicas para depois do leilão 5G

14/01/2021
Governo solta atas de registro de preços para órgãos públicos contratarem TIM e Claro

11/01/2021
Consumidor abre mão de acesso 5G por bateria com mais duração

06/01/2021
TIM e Claro levam pregão de telefonia móvel e fixa do governo federal

05/01/2021
Brasileiro será CEO global da Qualcomm a partir de junho

18/12/2020
Abinee: Diferença de custo entre migração e mitigação no 5G é menor do que apontam teles

16/12/2020
Capdeville, CTIO da TIM: "Usamos equipamentos chineses há vinte anos e não há nada que desabone a rede brasileira"

16/12/2020
TIM descarta briga na Justiça pela Oi Móvel

16/12/2020
TIM: dizer que 5G DSS não é o 5G é obrigatório para não queimar a tecnologia

Destaques
Destaques

Uso da faixa de 700 MHz deixa 4G disponível 80% do tempo no Brasil

Segundo a mais recente análise da OpenSignal, TIM tem a rede de quarta geração com maior disponibilidade, 88,2%, à frente da Claro (79%) e Vivo (79,5%), Oi (70,2%). 

Um em cada quatro acessos móveis na América Latina será 5G até 2026

Nova edição do Relatório de Mobilidade da Ericsson aponta que até o final de 2020, mais de 1 bilhão de pessoas ao redor do mundo já estará usando 5G. 

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Edição de genes: como o 'reparo' do DNA pelo CRISPR impulsionará a Agricultura

Por Eduardo Prado*

Técnica permite o 'reparo' do DNA com altíssima precisão, o que permite, por exemplo, consertar 'mutações defeituosas' do DNA. A aparecimento da técnica deu um grande alento para o tratamento de doenças genéticas complexas. Estima-se que 6.000 doenças genéticas são causadas por mutações defeituosas, e apenas 5% delas pode ser tratada atualmente (sic!) ..


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site