TELECOM

TIM Brasil: 5G é mais uma política de Estado do que um negócio de telecom

Ana Paula Lobo ... 05/12/2019 ... Convergência Digital

O 5G é muito mais uma política de Estado do que um negócio para as operadoras de Telecom, advertiu o CEO da TIM Brasil, Pietro Labriola, em encontro com a imprensa nesta quinta-feira, 05/12, em São Paulo. O executivo insistiu que se o leilão for arrecadatório - e há a preocupação nesse sentido uma vez que a venda das frequências do 5G entrou no programa de Privatização do Governo Bolsonaro e passou à Casa Civil - as operadoras não vão ter dinheiro para comprar frequência e instalar redes ao mesmo tempo.

"Precisamos dizer que para as operadoras o 5G não será de fácil monetização no curto prazo. O 4G o foi. Foi possível falar para o acionista. Investe que vamos ganhar dinheiro logo. No 5G, o cenário é outro. Quem ganha de verdade é o Estado. São aplicações de segurança, de educação de telemedicina viabilizadas pela tecnologia", sustentou. O CTIO da TIM Brasil, Leonardo Capdeville, lembra que o 5G não vai minimizar os aportes no 4G. "O 4G será o pilar dos negócios e das redes pelo menos até 2028", afirmou.

O CEO da TIM Brasil  espera que o modelo de leilão seja diferente do proposto pelo conselheiro Vicente Aquino à Anatel. "Não se pode ter uma operadora com 120 Mhz e as outras tendo de dividir o restante, com 60 Mhz destinado aos provedores regionais. Esse modelo não é justo para quem já investiu no Brasil", reforçou. A decisão do modelo será tomada no dia 12/12, pelo Conselho Diretor da Anatel.

Mesmo que a Lei Geral de Telecom e o próprio novo marco legal, ainda à espera de regulamentação da Anatel, não permita uma aquisição integral entre as operadoras e o assunto tenha de passar por uma intevenção do governo, a TIM Brasil disse que se a Oi colocar à venda a operação móvel, irá estudar a aquisição. "Toda e qualquer frequência nos interessa como ativo de negócio".

Em busca de "um Brasil que ganha" como disse ao se referir ao ano de 2020 e as conquistas do Flamengo na América e no Brasil, Labriola se mostrou interessado em entrar na disputa pelos serviços financeiros às classes C, D e E por meio do pré-pago, que depois de um baque significativo, sinaliza uma recuperação nos últimos dois meses. "Outubro foi uma boa retomada no pré-pago, novembro foi no mesmo modelo e precisamos ver dezembro, mas a retomada do pré-pago é um ótimo sinal para o mercado e nos permite pensar em diferentes serviços", adiantou.




Internet Móvel 3G 4G
É urgente fazer software inteligentes para avançar Internet das Coisas no Brasil

"Faltam plataformas avançadas de software de IoT para automatizar os processos e integrar diferentes tecnologias, como a própria internet das coisas, análise de big data e computação em nuvem e de névoa para a implantação de aplicativos-piloto na gestão inteligente da água", exemplifica Marcos Visoli, pesquisador da Embrapa.

Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições

Autor da nova Lei das teles lidera entidade para brigar por banda larga

Ex-deputado Daniel Vilela vai presidir a Aliança Conecta Brasil F4, que nasce com apoio da Huawei, FiberX e da consultoria Teleco, mas quer novos associados. “Não existe economia digital sem infraestrutura”, afirma.

Apple é multada por reduzir desempenho de iPhones antigos

Sanção de 25 milhões de euros foi imposta pelo órgão da concorrência da França. Empresa admitiu em 2017 que reduz deliberadamente a performance de vários modelos mais velhos.

Femtocells terão tratamento igual a dos roteadores Wi-Fi na Anatel

Decisão foi tomada pela Anatel para massificar o uso das antenas de baixa frequência e que amplificam o sinal da telefonia móvel. Até então restritas apenas às operadoras, as femtocells poderão ser compradas e instaladas pelo consumidor.

5G: Edital vai à consulta com 400 MHz em 3,5 GHz e bloco exclusivo para os pequenos

Depois de muito ruído, além de retomar modelo tradicional de leilão, a proposta aprovada no Conselho Diretor da Agência prevê ressarcimento à radiodifusão pela Banda C estendida e modelo do 4G de empresa independente para operacionalizar mitigação de interferências. 




  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G