Governo tem quatro normas na fila para direcionar investimentos de telecom

Luís Osvaldo Grossmann ... 25/05/2020 ... Convergência Digital

O governo federal tem quatro instrumentos regulatórios à mão para induzir as operadoras de telecomunicações a levarem serviços mesmo em locais de baixa atratividade econômica. E segundo o secretário de telecomunicações do MCTIC, Vitor Menezes, vai usá-los em série para direcionar o acesso à redes. 

“Historicamente tem sido um sucesso utilizar parte da arrecadação dos leilões para direcionar investimentos. Assim chegamos a 90% das cidades com 4G, a 100% das cidades com 3G”, afirmou o secretário em debate online promovido pelo portal Tele.Síntese nesta segunda, 25/5. Como apontou, “não vai ser diferente com o edital do 5G” e demais movimentos normativo/regulatórios no futuro próximo. 

“Com base no Decreto 9.612/18,  que é um grande guarda-chuva debaixo do qual estão as outras políticas públicas, colocamos atendimento com 4G ou superior para vilas e aglomerados rurais com mais de 600 habitantes. Colocamos as rodovias federais. E fibra óptica nas redes de transporte de alta velocidade em municípios que ainda não estavam atendidos.”

“E as demais áreas? Temos uma série de instrumentos de politica pública à disposição do estado. Temos o edital do 5G; a migração do regime de concessão para autorização, que vai carregar uma série de investimentos obrigatórios; uma portaria que está sendo editada para estabelecer a política pública dos Termos de Ajustamento de Conduta, com as prioridades; e temos também o PGMU, que já é um instrumento muito utilizado. Estamos pensando até em fazer modificações no PGMU, focadas em redes de transporte. Edital, Lei, Portaria e PGMU devem trazer uma série de investimentos.”


Internet Móvel 3G 4G
Para TIM, migração para banda Ku vai atrasar ainda mais 5G

Presidente da operadora, Pietro Labriola, diz que opção pelos filtros nas parabólicas é saída mais pragmática. “Não podemos leiloar uma frequência que ficará ociosa”, afirma.

Relator no Senado propõe desoneração de IoT e VSats sem mudar texto da Câmara

Relator do PL 6549/19 na CCT, senador Vanderlan Cardoso (PSD-GO) sustenta que isenção de Fistel, Condecine e CFRP vai, na prática, aumentar a arrecadação . “Ganho líquido na arrecadação será de R$ 2,9 bilhões”, afirma. 

Empate suspende decisão do STF sobre desbloqueio de celular em 24 horas

Operadoras questionam no Supremo uma lei do Rio de Janeiro que determina o desbloqueio da linha 24 horas após quitação de dívida. Placar está em 5 a 5. 

Para Oi, assinatura básica teria que ser acima de R$ 100 para pagar concessão

Presidente da Oi, Rodrigo Abreu, diz que a pandemia foi ruim para o setor e que a busca pelo equilíbrio é fundamental. “O ‘break even’ seria mais caro que um pacote básico de banda larga."

Copel Telecom marca privatização para novembro e quer R$ 1,4 bilhão

Edital de venda do braço de telecomunicações da estatal paranaense de energia é previsto para 21/9. Empresa tem 34 mil km de fibras em 399 municípios. 

Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G