Home - Convergência Digital

5G da Claro será na faixa de 2,6 GHz

Convergência Digital* - 08/07/2020

Sem falar dos seus planos para o B2B considerado o ponto inicial do 5G no Brasil, a Claro anunciou que a partir do dia 14 de julho, vai vender 5G em regiões de São Paulo e Rio de Janeiro a partir da rede 5G DSS. Com a tecnologia Dynamic Spectrum Sharing, ou Compartilhamento Dinâmico de Espectro é possível compartilhar as frequências disponíveis hoje, já alocadas ao Serviço Móvel Pessoal (SMP).

O 5G da Claro no Brasil será na faixa de 2,6GHz, onde a operadora tem capacidade de 20 + 20 MHz que a operadora detém na faixa para a implantar a padrão 5G, aproveitando-se da tecnologia de múltiplas entradas e saídas MIMO 4×4, e onde a tele oferta o chamado LTE-Pro, o 4,5G. Clientes que adquirirem smartphones aptos já poderão ter as primeiras experiências com a tecnologia 5G, com conexões até 12 vezes mais velozes que o 4G convencional.

O anúncio da primeira rede 5G do país foi feito semana passada, de forma simultânea ao pré-lançamento do primeiro smartphone 5G no país, o Motorola Edge. O aparelho, que chega às lojas a partir do dia 14 de julho, conta com a tecnologia 5G baseada na plataforma móvel Qualcomm Snapdragon™ 765 e modem X52, que suporta o recurso DSS.

Em São Paulo, a cobertura 5G DSS da Claro estará disponível inicialmente na região da Avenida Paulista e Jardins. Nas semanas seguintes, vai gradativamente estender-se pelos bairros Campo Belo, Vila Madalena, Pinheiros, Itaim, Moema, Brooklin, Vila Olímpia, Cerqueira César, Paraíso, Ibirapuera, além da região da Av. Berrini e também de Santo Amaro, onde fica a sede da Claro em São Paulo.

No Rio de Janeiro, os primeiros pontos de cobertura estarão em Ipanema, Leblon e na Lagoa. Na seqüência devem se expandir por toda a orla, do Leme até a Barra da Tijuca, passando por Jardim Oceânico, Joá, São Conrado e Copacabana.

Comunidades

A proximidade de comunidades onde a operadora tem realizado ações sociais também foi determinante nessa etapa inicial, dentro do programa de apoio à população mais atingida pela crise do coronavírus. Através do Instituto Claro, e em parceria com Ericsson e a Central Única das Favelas (CUFA), a Claro vai levar a rede 5G  para sede da organização em Paraisópolis, em São Paulo, para que famílias, jovens e crianças possam ter acesso à internet e a aplicações de Telemedicina e Educação à Distância.

A rede 5G instalada na sede da CUFA permitirá que as Mães da Favela acessem a internet Wi-Fi para resgatar as doações recebidas. As crianças e adolescentes da região também terão acesso a materiais educativos e aulas online disponibilizados pelas escolas públicas, pelo Descomplica (plataforma de preparação para o Enem) ou no próprio site do Instituto Claro, que também disponibiliza conteúdos educacionais e de capacitação.

Também receberá a rede 5G da Claro o Instituto Pró-Saber SP, instituição presente em Paraisópolis desde 2003 e que tem o objetivo de garantir e defender o direito de toda criança ler e brincar, além de disponibilizar computadores para que os adolescentes possam fazer trabalhos escolares, por meio dos projetos Pró Ler & Brincar e Pró Ler & Brincar nas Escolas. O local conta com uma biblioteca que atende à região e que recebe mais de quatro mil usuários.

A nova rede irá apoiar à pesquisa de crianças, adolescentes e professores, facilitar o acesso dos estudantes a todo o conteúdo escolar. Em ambas as instituições, o serviço 5G também poderá ser utilizado para o acesso ao projeto Missão Covid, iniciativa que conta com mais de 1.200 médicos voluntários e já realizou cerca de 67 mil atendimentos gratuitos em pacientes com sintomas de COVID-19.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

30/10/2020
TIM ativa piloto de banda larga fixa com 5G DSS

28/10/2020
Aplicações são prioridade no laboratório 5G da NEC no Brasil

27/10/2020
Claro: 5G DSS não é marketing. É real e faz muito sentido no Brasil

26/10/2020
Americanet inicia testes de rede 5G em Pindamonhangaba (SP)

26/10/2020
Governo da Itália usa poder de veto e manda empresa cancelar acordo com Huawei

20/10/2020
EUA pressionam Brasil a banir Huawei em troca de financiamento para 5G

19/10/2020
NASA leva 4G e projeta 5G na Lua

16/10/2020
Claro deve indenizar em R$ 5 mil cliente que perdeu tempo por mau atendimento

15/10/2020
5G: Teles insistem em filtro nas parabólicas e rejeitam migração da TV

14/10/2020
Curso online gratuito da Huawei sobre 5G é agendado para 15 de outubro

Destaques
Destaques

Conexão no campo pode render até R$ 50 bilhões em dois anos

Estudo do Ministério da Agricultura e Pecuária (MAPA) revela que, hoje, faltam quase 15 mil antenas e torres para ofertar o serviço necessário para a digitalização do agronegócio. Os números foram revelados no Painel Telebrasil 2020.

Vitor Menezes, Minicom: Vamos brigar por um leilão 5G não arrecadatório

O Ministério das Comunicações sinalizou às operadoras que trabalha para convencer os colegas de Esplanada a concentrar os valores envolvidos no leilão do 5G em compromissos de cobertura, minimizando o preço a ser pago ao Estado, afirmou o secretário de Telecomunicações, Vitor Menezes, ao participar do Painel Telebrasil 2020.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

A democratização do 5G e os desafios para as PPPs

Por Lincoln Oliveira*

Para evitar um provável cenário em que apenas as grandes empresas possam trabalhar com a nova tecnologia, será fundamental contar com os serviços das prestadoras de pequeno porte a fim de expandir o acesso à internet de alta qualidade a todas as regiões do país.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site