Home - Convergência Digital

Tributo zero para IoT avança na Câmara dos Deputados

Convergência Digital - Carreira
Ana Paula Lobo - 30/04/2019

Se o governo insistir em cobrar o fundo de fiscalização (Fistel), a Condecine e a contribuição para o fomento da radiodifusão pública dos dispositivos conectados na Internet das Coisas, o Brasil vai ficar bem longe da transformação digital desejada. A cobrança desses tributos, sugerem os especialistas do setor, inviabiliza a massificação dos novos negócios.

Uma ação imediata em prol da disseminação dos serviços de IoT é a aprovação do projeto 7656/17, que impõe tributo zero para as taxas do FISTEL, Condecine e contribuição para o fomento da radiofusão pública. A iniciativa já foi aprovada na Comissão de Ciência e Tecnologia da Câmara. Agora está na Comissão de Finanças e Tributação, com parecer favorável do relator, à espera de votação, o que renova o ânimo das empresas interessadas em investir na área no Brasil.

As manifestações de apoio à redução dos tributos para os serviços digitais não são novas. Em agosto de 2017, o projeto 5G Brasil lançou um posicionamento institucional a favor dos tributos “Zero” para um Brasil Digital, Inteligente, Inclusivo, Inovador e Competitivo. O manifesto destaca que a excessiva carga tributária inibe a atração de capitais de risco, a realização de investimentos e a maior e a melhor utilização dos serviços de telecomunicações.

O posicionamento sugere que a redução drástica dos impostos nos serviços de telecomunicações deve ser prioridade número 1 das políticas públicas para o 5G, para Internet das Coisas e para Inteligência Artificial. Só assim, o Brasil poderá ter a sua transformação digital. A própria Anatel elegeu a não taxação da Internet das Coisas como prioridade legislativa em 2019. Informe do órgão regulador sugere que o impacto orçamentário do PL 7656/17 é insignificante para o tesouro nacional, uma vez que a arrecadação da TFF (taxa de fiscalização de equipamentos), em 2016, foi de R$ 7,8 milhões, ou 0,32% das receitas possíveis.

Em contrapartida, a Anatel prevê que com a aprovação do PL 7656/17, haveria um incremento de arrecadação, em função da cobrança do Fust e de outros tributos federais, estimada em R$ 30 milhões, se o Brasil chegar a 100 milhões de objetos conectados em 2025. O Convergência Digital disponibiliza a íntegra do manifesto do projeto 5G, lançado em agosto de 2017, e que tem como mote colocar o Brasil no século 21.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

18/06/2019
Embratel: IoT será ferramenta de produtividade para os bancos

03/06/2019
Especialistas detectam mais de 150 milhões de ataques a dispositivos IoT

23/05/2019
Para injetar R$ 200 bilhões na economia, IoT tem de ficar livre das amarras tributárias

16/05/2019
Vivo Empresas fornece IoT para rastrear 2000 veículos da Ezentis

15/05/2019
Avança na Câmara PL que zera taxas para dispositivos da internet das coisas

02/05/2019
Embratel, Claro, Embrapa e Eldorado estão à frente do projeto de IoT Fazenda Conectada

30/04/2019
Tributo zero para IoT avança na Câmara dos Deputados

29/04/2019
Samsung abre inscrições para curso gratuito, online e em português voltado para IoT

22/04/2019
WND e Facens firmam parceria para fomentar uso de IoT

18/04/2019
Brasil emplaca na UIT referência de arquitetura para Internet das coisas

Destaques
Destaques

Para injetar R$ 200 bilhões na economia, IoT tem de ficar livre das amarras tributárias

Relator da proposta de tributo zero para Internet das Coisas, deputado Eduardo Cury, do PSDB/SP, disse que o setor precisa municiar o Parlamento com dados para convencer à Casa a conceder a desoneração.

5G exige muito espectro para entregar tudo que se espera da tecnologia

Anatel, indústria e teles sustentam que a nova onda tecnológica só vai atender as demandas esperadas se tiver frequência suficiente para melhorar os serviços.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

O potencial pouco explorado da Internet das Coisas

Por Daniel Kriger*

A grande mudança que a Internet das Coisas (IoT – Internet of Things) trará para a vida das pessoas está além da facilidade de se preparar um café, programar um banho quente ou economizar na conta de luz. Dar conectividade a objetos e abrir espaço para comandos inteligentes em inúmeras tarefas do dia a dia é um dos principais propósitos de IoT. Mas não é só isso.


Copyright © 2005-2019 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site