TELECOM

Ao Procon, Google diz que Huawei só atualiza Android até 19 de agosto. Fabricante assegura serviços

Convergência Digital ... 06/06/2019 ... Convergência Digital

O Procon de São Paulo informou que Huawei e Google, operadoras de telefonia móvel e redes varejistas responderam à notificação emitida em 30/5, mas a maior parte das respostas não chega a tranquilizar os consumidores. A fabricante promete manter atualizações de segurança, mas a Google afirma que só haverá atualizações do sistema Android para os aparelhos chineses por 90 dias. 

“A Huawei informou que continuará fornecendo atualizações de segurança e serviços de pós-venda para todos os seus produtos, cobrindo aqueles que já foram vendidos ou ainda estão em estoque. Porém a Google informa que segue regulamento emitido pelos EUA, e que nos termos do Temporary General License, será permitido que trabalhe com a Huawei até 19/8/19 em atualizações de software e correções de segurança para modelos de aparelhos já existentes”, relata o Procon-SP. 

Por enquanto, Huawei e Google, diretamente envolvidas na guerra comercial entre Estados Unidos e China, ainda mantém suas relações, uma vez que a suspensão do fornecimento de serviços e componentes americanos foi adiada por 90 dias. 

O Procon pediu esclarecimentos às duas empresas, mas também para Vivo, Claro, Tim, Oi e Nextel, além das redes varejistas que também revendem celulares B2W (Submarino, Shoptime, Americanas), GPA (Extra, Casas Bahia, Assaí), Magazine Luiza, Walmart. Fast Shop, Carrefour e Claro não responderam.

“As empresas de varejo e operadoras de telefonia repassam a responsabilidade para as empresas Google e Huawei e entendem que o cenário ainda se mostra confuso. Nenhuma das empresas garante o reembolso de valores ou alternativas de utilização dos serviços”, informa o Procon-SP. 

A preocupação do Procon é que os consumidores que adquiriram celulares Huawei tenham a expectativa frustrada de uso dos aplicativos Google. “Ressalta-se que quando adquiriram o produto podem não ter sido informados de forma clara, prévia e adequada de eventual indisponibilidade de recursos operantes.”


Faixa de 1,5 GHz também pode ser destinada ao 5G para uso privado

Proposta foi apresentada em reunião do Conselho Diretor da Anatel.  Mas a faixa é usada pela Força Aérea Brasileira para aplicações de telemetria. Agência sugere destinar 30 MHz para satélites, como forma de evitar interferência.

Telefone ainda é o canal preferido para reclamações sobre serviços

Desde o início da pandemia da Covid-19, mais de um terço das solicitações (36%) foi encaminhada por telefone, bem à frente chat (21%) e email (20%).

Anatel publica novo regulamento de arrecadação de tributos

Norma disciplina recolhimento do FUST, Fistel, e da Contribuição para o Fomento da Radiodifusão Pública.

Oi: Atraso do novo marco de Telecom jogou ao menos R$ 3 bilhões no 'ralo'

A migração de concessão para autorização só vai acontecer se o processo for sustentável. "Ou resolvemos antes ou esse problema termina em 2025", afirmou o CEO da Oi, Rodrigo Abreu. Sobre a Anatel, principal credora da Oi, o executivo disse que vai busca nova negociação. A volta do Minicom é positiva. "Teremos um interlocutor mais próximo".

Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G