Clicky

Home - Convergência Digital

TIM: Carteira digital têm de ser oferta única entre operadoras de telecom

Luís Osvaldo Grossmann - 08/10/2020

Como vem defendendo há meses, a TIM reforçou nesta quinta, 8/10, a ideia de que as operadoras de telecomunicações devem aproveitar o maior ativo do setor – os milhões de clientes – para construir uma solução unificada de carteira digital. A ação é relevante até por conta do bom desempenho do PIX, sistema de pagamento instantâneo do Banco Central.

Durante o anúncio da ampliação da rede de lojas físicas em São Paulo, o presidente da operadora, Pietro Labriola, evitou confirmar se houve sucesso em convencer as concorrentes sobre a iniciativa conjunta, mas defendeu que as conversas se deem em nível da representação coletiva, o sindicato nacional das teles, recentemente rebatizado de Sinditelebrasil para Conexis. 

“O que posso compartilhar é que encontramos um interesse comum sobre esse assunto. É importante que esse seja um tema discutido como indústria, com participação do Sinditelebrasil, agora Conexis, de forma a agilizar esse percurso”, afirmou Labriola. 

A tele entende que uma solução conjunta é o melhor caminho para aproveitar a escala de milhões de clientes com celulares em mãos. Escala essa que tende a favorecer a própria TIM, além da Claro e da Vivo, com a partilha dos 36 milhões de clientes a serem herdados com a compra da Oi pelo trio. 

“A possibilidade de irmos de quatro para três operadoras, com distribuição dos clientes para base da operadora mais fraca em cada DDD, vai permitir chegarmos a um nível de escala mínimo para a remuneração do investimento”, afirmou o presidente da TIM. 

Rede neutra

Também durante o anúncio desta quinta, o executivo indicou que depois de duas dezenas de interessados na rede neutra que a empresa pretende implementar, a lista está sendo reduzida e a ideia é escolher o parceiro no empreendimento até o fim deste ano. 

“Estamos preparando uma shortlist para que até o fim do ano a gente escolha o parceiro para seguir em frente. Não posso colocar nomes claramente para um tema desse nível de confidencialidade, mas temos parceiro puramente financeiro e parceiro industrial. Estamos verificando, em linha com nossa estratégia, o que faz mais sentido para a nossa empresa. Estou muito otimista porque até hoje estamos tendo bastante interesse. Claramente esse é um negócio importante para começar cedo e acelerar a cobertura.”

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

15/01/2021
TIM entra na disputa pela gestão da iluminação pública com rede de IoT

14/01/2021
Governo solta atas de registro de preços para órgãos públicos contratarem TIM e Claro

06/01/2021
TIM e Claro levam pregão de telefonia móvel e fixa do governo federal

16/12/2020
Capdeville, CTIO da TIM: "Usamos equipamentos chineses há vinte anos e não há nada que desabone a rede brasileira"

16/12/2020
TIM descarta briga na Justiça pela Oi Móvel

16/12/2020
TIM: dizer que 5G DSS não é o 5G é obrigatório para não queimar a tecnologia

14/12/2020
TIM avalia financiar investimento de R$ 7,3 bilhões na Oi Móvel

11/12/2020
TIM tem autorização da diretoria para vender controle da TIM Live

11/12/2020
Spacecom seleciona TIM para viabilizar tornozeleira eletrônica 4G IoT do Brasil

04/11/2020
TIM adverte que possível banimento da Huawei só poderia acontecer no 5G

Destaques
Destaques

Uso da faixa de 700 MHz deixa 4G disponível 80% do tempo no Brasil

Segundo a mais recente análise da OpenSignal, TIM tem a rede de quarta geração com maior disponibilidade, 88,2%, à frente da Claro (79%) e Vivo (79,5%), Oi (70,2%). 

Um em cada quatro acessos móveis na América Latina será 5G até 2026

Nova edição do Relatório de Mobilidade da Ericsson aponta que até o final de 2020, mais de 1 bilhão de pessoas ao redor do mundo já estará usando 5G. 

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Edição de genes: como o 'reparo' do DNA pelo CRISPR impulsionará a Agricultura

Por Eduardo Prado*

Técnica permite o 'reparo' do DNA com altíssima precisão, o que permite, por exemplo, consertar 'mutações defeituosas' do DNA. A aparecimento da técnica deu um grande alento para o tratamento de doenças genéticas complexas. Estima-se que 6.000 doenças genéticas são causadas por mutações defeituosas, e apenas 5% delas pode ser tratada atualmente (sic!) ..


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site