Home - Convergência Digital

IDC: Empresas brasileiras fazem mais do que falam sobre Internet das Coisas

Convergência Digital - Carreira
Por Roberta Prescott - 06/02/2019

Ainda que à espera do Plano Nacional de Internet das Coisas - que deveria ter saído no final do ano passado - a expectativa é que o ecossistema de IoT movimente US$ 9 bilhões no Brasil, ou algo em torno de R$ 30 bilhões e cresça acima de 20% ao ano até 2022. Os números foram apresentados por Pietro Delai, gerente de consultoria e pesquisa da IDC, durante a apresentação para a imprensa do IDC Predictions Brazil, estudo realizado anualmente pela consultoria e que aponta as principais tendências para o ano.

"As empresas não usam o termo, mas estão fazendo mais que falando de internet das coisas", explicou Delai ao justificar as previsões. Segundo ele os projetos surgindo e muitos já em andamento no País, com destaque para o setor de agronegócio. Globalmente, o mercado de IoT deve atingir US$ 745 bilhões em 2019 e passar a marca de US$ 1 trilhão em 2022, impulsionado pelos setores de manufatura e consumo.

No Brasil, Delai ressaltou que MVNOs estão sendo criadas para atender à demanda de IoT, que há evolução rápida dos sistemas prediais (BMS, de building management system) para incorporar internet das coisas e com protocolos mais abertos e equipamentos mais integráveis. Segundo ainda a IDC, 44% dos gestores brasileiros de TI afirmam reconhecer pelo menos um projeto de IoT implementado.

"IoT está, efetivamente, acontecendo, mas muita gente ainda enxerga IoT como telecom, como conectividade, mas dá para fazer com cabo. Tem muito projeto que não depende de 3G ou 4G e, por outro lado, há projeto que não vai existir sem baixa latência e não virá antes do 5G", concluiu o gerente da IDC.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

18/03/2019
TIM ativa rede NB-IoT com alcance de 100 Km em Goianésia, interior de Goiás

15/03/2019
Internet das Coisas é prioridade e vai muito além da oferta de conectividade

12/03/2019
Plano Nacional de Internet das Coisas precisa sair da retranca

27/02/2019
Com cobrança do Fistel, Anatel diz que IoT não acontece no Brasil

06/02/2019
IDC: Empresas brasileiras fazem mais do que falam sobre Internet das Coisas

06/02/2019
Nuvem pública deslancha no Brasil e receita estimada é de R$ 2,3 bilhões

06/02/2019
Fusões e aquisições vão marcar ano dos ISPs no Brasil

06/02/2019
Medo dos CIOs faz segurança da Informação ganhar o reforço da inteligência artificial no Brasil

05/02/2019
TI avança dois dígitos e mercado de TICs tem crescimento previsto de 4,9% no Brasil

04/02/2019
Por defesa cibernética, governo terá requisitos para Internet das coisas

Destaques
Destaques

Para Ericsson, 5G vai fazer acontecer, de verdade, a indústria 4.0

Presidente da fabricante para a América do Sul, Eduardo Ricotta, diz que uma operadora com 50 Mhz a 80 Mhz terá espectro para oferecer bons serviços, especialmente, o da banda larga fixa móvel. "Há cidades no Brasil, com menos de 100 mil habitantes, com conexões de 2 Mbits. O 5G vai chegar oferecendo bem mais", observa.

5G vai gerar 15 milhões de novos empregos até 2025

O ecossistema 5G está em ebulição e demandará muita mão de obra, afirma o diretor da Huawei, Carlos Roseiro. Segundo ele, vão surgir aplicações, muitas ainda inimagináveis, nos próximos seis anos. "O 5G começa hoje. A frequência virá para dar mais capacidade", observa o especialista.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Desvende 10 mitos sobre os cartões biométricos

Por Cassio Batoni*

Como toda nova tecnologia, os questionamentos sobre a sua segurança e e a sua confiabilidade ainda existem e são compreensíveis, mas ela veio para ficar. A impressão digital surge como a confirmação principal de que o usuário é quem diz ser.


Copyright © 2005-2019 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site