Home - Convergência Digital

Huawei: Brasil sempre teve um mercado aberto e justo no setor de TIC

Convergência Digital* - 23/06/2020

A Huawei emitiu nesta terça-feira, 23/06, um comunicado oficial sobre a possibilidade de a companhia ficar fora do leilão 5G por conta do posicionamento do presidente Jair Bolsonaro, alinhado aos Estados Unidos e ao Governo Trump.

A fabricante lembra no informe que "o Brasil sempre teve um mercado aberto a concorrência a justo no setor de TIC, beneficiando todos na transformação digital em andamento. A Huawei espera contribuir com a economia e a sociedade brasileira nesse processo", afirmou a companhia chinesa, na nota. "Todos conhecem nossos campus, nossos laboratórios de ponta […] e sabem quem é a Huawei. Os diretores de tecnologia das operadoras de telecomunicações brasileiras sabem ainda mais".

A Huawei ressalta ainda que gera 1,2 mil empregos diretos e 15 mil indiretos a partir da atuação em dez diferentes setores da economia no Brasil e que está atuando no Brasil há 22 anos, com a privatização do setor de Telecom. O Convergência Digital disponibiliza a íntegra do comunicado:

A Huawei está no Brasil para o Brasil

Milhares de jornalistas, acadêmicos e colaboradores visitaram a sede da Huawei em Shenzhen (China) no ano passado, inclusive muitos vindo do Brasil. Todos conheceram nossos campus e nossos laboratórios de ponta, a mais moderna linha de montagem e a sala de registro acionário. Eles sabem quem é a Huawei.

Os diretores de tecnologia das operadoras de telecomunicações brasileiras sabem ainda mais: a Huawei é líder global em Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e facilitadora da transformação digital. Como parceira confiável, que cria valor de forma inovadora, temos um histórico de 22 anos no Brasil. Estamos comprometidos em estar no Brasil para o Brasil.

A Huawei começou a atuar no Brasil há 22 anos, coincidindo com as privatizações do setor de telecomunicações no País. Desde então, trabalhamos em parceria com nossos clientes para agregar valor.

Ajudamos a trazer vida digital para o Brasil. Juntamente com nossos clientes e parceiros, contribuímos para o desenvolvimento de redes móveis e de banda larga que cobrem 95% da população brasileira. Fomos parceiros das operadoras no lançamento das primeiras redes 3G, 4G e 4.5G no País e ajudamos a construir a primeira rede de fibra ótica de alta velocidade na Floresta Amazônica, que conecta 20 cidades e beneficia quase 4 milhões de pessoas. A Huawei faz parte da vida digital.

Com as tecnologias da informação e comunicação como aceleradoras, a Huawei, líder do setor, tem permitido a transformação digital contínua de vários outros setores. Trabalhamos com mais de 10 indústrias e 500 parceiros no Brasil, implantando soluções inovadoras de TIC e serviços de nuvem pública nos setores de finanças, energia, Prestação de Serviços de Internet (ISP), agricultura, transporte e mineração, além do setor público.

No Brasil, trabalhamos em conjunto com as pessoas, impulsionando a inovação e ajudando a preparar talentos locais de TIC. Temos centros locais de produção e P&D com instituições como CPQD e Inatel, trazendo as mais recentes tecnologias e soluções para o Brasil. Nos últimos dez anos, treinamos mais de 30.000 talentos em TIC em nossos centros de treinamento e nas Academias Huawei de TIC, em cooperação com universidades e faculdades brasileiras. Com o "Seeds For The Future" e o "ICT Competition", abrimos as portas para o mundo da tecnologia para os mais jovens.

A Huawei possui uma operação local, gerando 1.200 empregos diretos e mais de 15.000 indiretos. Fomos reconhecidos com o prêmio TOP Employer em 2019.

O Brasil sempre teve um mercado aberto a concorrência a justo no setor de TIC, beneficiando todos na transformação digital em andamento e nos esforços para avançar para a Indústria 4.0, Agricultura 4.0, Saúde 4.0 e Smart City 4.0 no País. A Huawei espera contribuir com a economia e a sociedade brasileira nesse processo.

A melhor maneira de prever o futuro é criá-lo. Vamos trabalhar juntos.

Estamos no Brasil para o Brasil, como sempre.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

10/08/2020
EUA vão vender 100 MHz para impulsionar 5G

10/08/2020
Huawei dá o troco e Qualcomm alerta para o risco dos EUA perder muito dinheiro

06/08/2020
Huawei não pode ser usada para atrasar ainda mais o leilão 5G

06/08/2020
Se Anatel quiser, redes privadas não precisam esperar o leilão 5G

06/08/2020
Huawei usa robôs em centro de distribuição no Brasil com uso do 5G industrial

04/08/2020
Reino Unido contraria teles e confirma leilão 5G para janeiro de 2021

29/07/2020
Investimentos em 5G vão dobrar em 2020 e serão maiores que 4G até 2022

29/07/2020
Estados Unidos fazem ameaça velada ao Brasil por 5G

28/07/2020
A10 e CLM lançam laboratório de capacitação em IoT/5G

27/07/2020
Sem testes de campo, Anatel adia consulta sobre faixa de 3,5 GHz no 5G

Destaques
Destaques

Venda de smartphones piratas dispara 135% no 1ºtri no Brasil

Tombo no primeiro trimestre foi de 8,7% - e chegou a 22,4% entre os aparelhos mais simples. Alta do dólar e a falta de componentes impactaram a venda dos dispositivos no país.

Tempo é um luxo que o Brasil não tem para fazer o 5G

Pesquisa da Omdia, ex-Ovum, em parceria com a Nokia, mostra que, nos próximos 15 anos, o 5G vai gerar R$ 5,5 trilhões para o País, sendo o governo beneficiado com o adicional de quase R$ 1 bilhão em receita com os serviços 5G.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Uma escolha de Sofia no leilão de 5G

Por Juarez Quadros do Nascimento*

Em um país democrático, como o Brasil, sem análise estratégica, não daria para arriscar em dispor, comercial e tecnologicamente, de “uma cortina de ferro ou uma grande muralha” para restringir fornecedores no mercado de telecomunicações.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site