GESTÃO

Rio de Janeiro e Espírito Santo aprovam e greve na Dataprev atinge dez estados

Luís Osvaldo Grossmann ... 23/01/2020 ... Convergência Digital

Trabalhadores da Dataprev no Rio de Janeiro e no Espírito Santo aprovaram em assembleia nesta quinta, 23/1, a adesão à greve na estatal, que já atinge outros oito estados e será ampliada nos próximos dias com paralisação já aprovada em Sergipe, no Piauí e na sede, em Brasília. 

Regionais de São Paulo, Minas Gerais e Rio Grande do Norte realizam assembleias nessa sexta, 24/1, para também deliberar sobre o movimento, deflagrado contra 493 demissões já anunciadas pela estatal, que representam cerca de 15% dos funcionários. A paralisação também é contra a privatização da empresa. 

No início de janeiro, a direção da Dataprev anunciou o fechamento de 20 regionais da estatal – Acre, Alagoas, Amapá, Amazonas, Bahia, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Sul, Rondônia, Roraima, Sergipe e Tocantins – até o fim de fevereiro. 


Carreira
Hackathon Serpro quer atrair investidor estrangeiro

Participantes têm de desenvolver apps, sites e APIs para facilitar a tomada de decisão pelos investidores estrangeiros. Premiação é de R4 10 mil. Evento planeja contar com até 80 participantes e será em Salvador.

eSocial: Alterações relativas à contribuição previdenciária estão no ambiente de testes

O comitê do eSocialdiz que para permitir que empregadores e desenvolvedores façam testes foram estabelecidas datas fictícias relativas às faixas de salário de contribuição.

Aplicativo do governo mostra devedores da União e FGTS

Batizado ‘Dívida Aberta’, app para celulares e tablets permite consulta por nome, CPF ou CNPJ, ou mesmo pelo mapa do Brasil. 

Em mais uma etapa, BNDES ganha competência para vender ações da Dataprev

Portaria 1.675/20,  da Procuradoria Geral da Fazenda Nacional, lembra que o banco de fomento é o gestor do Fundo Nacional de Desestatização

Secretário de Desestatização acusa Serpro e Dataprev de venderem dados pessoais

"Se fosse (empresa) privada não aconteceria", alegou o Secretário de Desestatização do Governo Bolsonaro, Salim Mattar, em entrevista à radio Gaúcha. Fenadados promete processar Mattar por calúnia.




  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G