GESTÃO

BNDES vai financiar transformação digital em estados e municípios

Luís Osvaldo Grossmann* ... 11/05/2020 ... Convergência Digital

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) assinou termo de adesão à Rede Nacional de Governo Digital. A parceria com a Secretaria de Governo Digital do Ministério da Economia como primeiro “colaborador público” da Rede Gov.Br busca facilitar a articulação e a elaboração de iniciativas relacionadas à transformação digital no governo federal. 

“A Rede Gov.Br  já conta com 11 estados e 17 municípios brasileiros e faz parte da Estratégia de Governo Digital 2020-2022, lançada recentemente”, afirma Luis Felipe Monteiro, secretário de Governo Digital. “Agora, com a adesão do BNDES, teremos um parceiro importante no suporte logístico e financeiro aos entes subnacionais, dando-lhes fôlego para acelerar esta revolução no relacionamento do governo com o cidadão.”

Segundo a SGD, a condição de parceiro articulador permitirá ao BNDES atuar na promoção e no desenvolvimento de serviços públicos digitais. O banco vai participar das discussões sobre digitalização da gestão pública, integrando fóruns e reuniões e identificando oportunidades de ações conjuntas. 

“O apoio do BNDES a projetos que acelerem a transformação digital dos entes públicos ganha ainda mais importância no contexto atual da pandemia, aumentando a oferta de serviços digitais e reduzindo o custeio dos estados e municípios em um cenário de forte restrição fiscal”, afirma o gerente de Gestão Pública e Socioambiental do BNDES, Leandro Crema. 

* Com informações do Ministério da Economia

Governo busca interesse dos órgãos federais em postos para carros elétricos

Acordo entre o governo federal e o governo do Distrito Federal já prevê a instalação de seis ‘eletropostos’, mas demanda pode aumentar esse número.

Governo chega à marca de 1 mil serviços públicos digitalizados

Desempenho mantém em curso a meta de digitalização total de 3,8 mil serviços até 2022. 

Intelit: LGPD não é um único software que vai resolver tudo

A governança do processo de dados é crucial para uma boa implementação da legislação, sustenta o CEO da Intelit, Lincoln dos Santos Pinto. Segundo ele, o atraso da grande parte das empresas decorre da falta de dinheiro e da incerteza sobre a vigência da lei.

Intelit: Compras públicas têm de abrir espaço à inovação e às startups

O CEO da prestadora de serviços de TI, Lincoln dos Santos Pinto, observa que um processo de compra pública leva em torno de seis meses, o que atrasa a inovação. Sobre a venda do Serpro e Dataprev, lembra da LGPD e defende o Estado como tutor dos dados pessoais do cidadão.




  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G