INOVAÇÃO

DBServer: competitividade exige uma nova maneira de fazer software

Ana Paula Lobo ... 05/07/2019 ... Convergência Digital

Ao completar 25 anos, a gaúcha DBServer sustenta que a competitividade e inovação exigem uma nova forma de fazer software, como afirma o sócio-diretor, Verner Heidrich. A empresa, que tem na sua carteira de clientes, empresas como Postos Ipiranga e Lojas Renner, está adequando a sua estratégia ao momento da transformação digital.

"O software saiu dos sistemas legados, dos processos longos, para processos ágeis. A interação entre a área de TI e a de negócios ficou maior e o software é um elo dessa comunhão, uma vez que os processos precisam ser rápidos para justificar a aplicação", conta. Um dos novos momentos de fazer software é ter o direito de errar.

"Nao se faz mais software para ficar muito tempo em desenvolvimento. Se faz software para prototipar o quanto antes. A aplicação tem de justificar. Não há mais espaço para ficar meses testando, testando. Tem de aplicar e ver se vale. O prejuízo fica menor. E o errar é isso. é saber que do montante destinado ao projeto, uma parte vai ser destinada ao erro", relata Heidrich.

Com as novas tecnologias, a DBServer investe em blockchain. A companhia, com parceiros, está à frente de um piloto para montar uma rede que possa ter acesso aos registros dos dados da carteira de vacinação. "Essa informação é individual de saúde e não precisa estar centralizada, mas pode ser compartilhada, e pode gerar benefícios nas redes de saúde. Esse projeto será apresentado até setembro", antecipa. Empreender no Brasil não é simples, mas fazer software ficou mais complexo pela própria natureza da arquitetura de sistemas. Assistam a entrevista comVerner Heidrich, da DBServer.


Cloud Computing
IA Carol, da TOTVS, liderou força-tarefa por soluções no combate à Covid-19

A ferramenta de inteligência artificial  da empresa de ERP foi usada para desenvolver soluções emergenciais como registro de ponto remoto e de entrega de alimentação pelos apps, conta o VP da companhia, Marcelo Eduardo Cosentino. Sobre a LGPD, o executivo diz que a tarefa mais complexa é mudar o tratamento do dado nas companhias.


Indústria de semicondutores reage à liquidação da Ceitec

Em nota, associação nacional do setor indica “preocupação” com a medida. “Liquidação distanciará ainda mais o Brasil do conhecimento de ponta.”

OBr.Global promove bootcamps Live sobre empreendedorismo

Aceleradora, especializada em internacionalização das empresas, ensinará técnicas adotadas no Vale do Silício, nos EUA.

Política de informática foi feita para o hardware, mas deu certo com o software

Para Sílvio Meira, a estratégia que o Brasil quer desenhar para Inteligência Artificial precisa desafiar à produção nacional para trazer os resultados pretendidos.

Open Banking faz XP ir às compras no Brasil

XP anunciou a aquisição de participação majoritária na fintech Fliper, responsável, hoje, por mapear R$ 7 bilhões lem investimentos na sua plataforma.

Software livre venceu e desapareceu. Agora tudo é serviço.

Como lembrou o cientista e professor Sílvio Meira, ao participar do Convergência Digital em Pauta, até o Windows passou a rodar sobre fundação Linux.  O mundo, hoje, é de quem tem o serviço como diferencial de concorrência.



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G