SEGURANÇA

Caça a fraudadores de criptomoedas bloqueou quase 3 mil contas no Grupo Bitcoin Banco

Convergência Digital ... 05/06/2019 ... Convergência Digital

O Grupo Bitcoin Banco (GBB) concluiu a primeira etapa da perícia realizada em suas quatro plataformas. Foram analisados, até o momento, 3 milhões de registros sobre operações de compra e venda de criptomoedas, e identificadas 19.896 transações suspeitas de fraude. No dia 24 de maio, a Delegacia de Estelionato de Curitiba recebeu denúncia da instituição sobre um esquema de fraude que vinha fazendo saques duplicados, valendo-se de uma vulnerabilidade na plataforma de operações de compra e venda de criptomoeda.

Segundo ainda as investigações,apenas um dos fraudadores conseguiu sacar R$ 2 milhões ilegalmente, mas o montante total do golpe deve chegar a R$ 50 milhões assim que todos os nomes envolvidos forem identificados. Para isso, os técnicos estão consultando toda a base de dados e movimentações feitas nos últimos três meses nas exchanges NegocieCoins, TemBTC e BATExchange, que somam mais de 100 mil clientes.

A plataforma do Grupo Bitcoin Banco segue em perícia e desde então 2568 contas suspeitas foram bloqueadas. Os CPFs  correspondentes a essas contas foram informados para a polícia. O prazo para conclusão da perícia interna do GBB é de até 30 dias úteis. No decorrer da análise, serão liberadas as contas em que não ficar comprovado envolvimento na fraude. Uma equipe exclusiva do Grupo Bicoin Banco está tratando da perícia e levantando dados para clientes e polícia civil.


Administradora de shopping centers revela ataque cibernético

Ao mercado a Aliansce Sonae informou que a invasão aconteceu em maio e a companhia admite que, algumas informações possam ter sido acessadas, mas que elas não eram estratégicas.

PF caça quadrilha que teria vazado dados do presidente Bolsonaro e de mais de 200 mil servidores

Ação policial acontece nos Estados do Rio Grande do  Sul e Ceará. Organização teria invadido sistemas de universidades, prefeituras e câmaras de veradores.

Light confirma ataque cibernético e cobrança de resgate em bitcoin

Custo do resgate solicitado teria chegado a R$ 37 milhões e não há informação se o montante foi pago ou não. Todo o incidente aconteceu na área de TI e não houve consequência na distribuição ao consumidor.

Microsoft faz megacorreção de vulnerabilidades de segurança

Companhia lançou correções para 129 vulnerabilidades, sendo 11 consideradas como críticas, que incluem o Office, SharePoint, Visual Studio e outros.



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G