Clicky

Home - Convergência Digital

TIM e TIP, liderado pelo Facebook, criam ambientes de testes OpenRAN na Inatel

Convergência Digital - 09/10/2020

A TIM Brasil, o Inatel (Instituto Nacional de Telecomunicações) e o TIP (Telecom Infra Project), consórcio liderado pelo Facebook para soluções novas em telecom) anunciaram nesta sexta-feira, 09/10, o início de trabalhos conjuntos em redes abertas (OpenRAN) no âmbito do programa Open Field. A iniciativa consiste na criação de um ambiente de campo para testes em redes privadas dentro do campus do Inatel que permitirão a provedores de software e membros dos grupos de trabalho no TIP testar e avaliar as soluções, desta vez em ambiente definitivo, em condições mais semelhantes à de uma rede comercial.

Dentro do acordo, a proposta é destacar o papel de protagonismo do Inatel, da TIM Brasil e do TIP, na formação de profissionais de referência para o mercado de telecomunicações, tornando o Instituto um centro de referência também para projetos em redes abertas. Os testes de campo ajudarão, entre outras coisas, a buscar soluções que promovam a otimização de custos para aumentar conectividade, além de incentivar o ecossistema de parceiros e a cadeia de fornecedores.

"Temos uma nova maneira de lidar com a tecnologia, desacoplando Hardware e Software e permitindo a integração de diferentes fabricantes em uma rede aberta (OpenRan), com empresas que têm tudo para tornar cada vez mais potente a indústria de software, incluindo oportunidades para provedores nacionais. Com o programa Open Field, acreditamos que podemos ter melhor visibilidade sobre o que o ecossistema aberto pode oferecer. Queremos que o ecossistema amadureça, incentivando a concorrência e estabelecendo ambientes e iniciativas de desenvolvimento", frisou o CTO da TIM Brasil, Leonardo Capdeville.

Para o Head of TIP Technology LATAM, Giovani Prado Siqueira, a iniciata favorece a criação de um ecosssistema fortalecido pela colaboração. Já o diretor da Inatel, Carlos Nazareth Motta Marins, diz que o programa Open Field cria oportunidades para o ambiente acadêmico ao permitir contato direto com tecnologias do momento, como é o OpenRAN.

Mais detalhes sobre a parceria e o trabalho das empresas com o programa Open Field serão divulgados no dia 20 de outubro, quando acontece o primeiro TIP Insights Series Latam, uma série digital que reúne especialistas da América Latina para falar da importância de redes abertas para o desenvolvimento das redes de telecomunicações na região. Mais informações e inscrições pelo site: https://hopin.to/events/tip-insights-series-latam

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

25/02/2021
Leilão do 5G nos EUA bate recorde e apura US$ 81,2 bilhões

24/02/2021
WEG testa planta piloto com 5G privado standalone da Nokia

24/02/2021
ANPD: Quem coletar dados no 5G será responsável pelo dano ao usuário

24/02/2021
Para Defesa, Brasil deveria adotar regra para diversificar fornecedores no 5G

24/02/2021
Para Defesa, Brasil deveria adotar regra para diversificar fornecedores no 5G

23/02/2021
Vivo anuncia negociação avançada com sócio internacional por rede ótica neutra

23/02/2021
Missão crítica vai fazer a diferença no jogo global do 5G

22/02/2021
Baigorri: Venda da Oi Móvel não condiciona data do leilão 5G

22/02/2021
5G: Teles desconfiam de custo e da operação das redes de governo

22/02/2021
Baigorri: Esperar demanda para exigir 5G pleno é o oposto de política pública

Destaques
Destaques

5G será muito mais B2B e vai injetar R$ 13,5 bilhões no mercado nos próximos dois anos

Finalmente o 5G entrou na lista das dez previsões para os mercados de Tecnologia e Informação e Telecomunicações da IDC para 2021/2022. Consultoria prevê que a receita virá de novos negócios com IA, IoT, cloud, segurança, robótica e realidade aumentada e virtual.

5G só começa depois de garantia de recepção nas parabólicas

Pelo cronograma previsto na proposta de edital, oferta do 5G tem início 300 dias depois de formalizada a ‘compra’ das frequências – portanto no segundo semestre de 2022.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Previsões para 5G Core (5GC) e redes móveis em 2021

Por Ivan Marzariolli*

A maioria das teles com 5G escolheu o que é chamado de implementação “não autônoma”.  É um híbrido de 4G e 5G que permite oferecer muitos recursos 5G aos assinantes, enquanto ainda aproveita o investimento existente em seu core de pacote 4G. Operadoras estão ansiosas para aproveitar as vantagens do 5GC (SA ou autônomo) - maior agilidade de serviço e custos mais baixos.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site