NEGÓCIOS

Reduzir imposto acabado em TICs reduz espaço do software no Brasil

Ana Paula Lobo, de Florianopólis, ... 26/06/2019 ... Convergência Digital

A indústria eletroeletrônica é a mais afetada pela decisão do governo - se de fato vier a ser tomada- de reduzir a alíquota de imposto de importação de 14% para 4% dos produtos acabados, mesmo com esses equipamentos sendo fabricados localmente. "A indústria de PCs e smartphones é uma das mais afetadas e isso traz, sim, um risco à Inovação", admitiu o superintendente de Negócios, Tecnologia e Inovação da Fundação CERTI, de Santa Catarina.

Para o executivo, a retirada dos incentivos tem de ser muito pensada. "Não há hardware sem software e a produção local exige investimentos em pesquisa e desenvolvimento", observou. A Fundação CERTI, por exemplo, produz hardware e software, em parceria com empresas.

"Neste momento, por exemplo, estamos fazendo inteligência artificial para ser usada em drones no agronegócio. Os drones são de uma empresa local de Santa Catarina e o pedido da solução veio da BASF. Esse é um caminho de pesquisa integrada onde há o benefício dos incentivos fiscais. Temos de manter esse processo para que o Brasil alcance competitividade global", revela.

Um dos projetos mais importantes atualmente na Fundação CERTI na área de TICs é voltado para Internet das Coisas. Um hardware local foi desenvolvido e hoje funciona em Wi-Fi, mas está sendo preparado para rodar 5G. "Internet das Coisas vai mudar a oferta de serviços no Brasil e no mundo. O 5G permite milhares de objetos conectados. Temos um parque de aplicações para descobrir", completou Laércio Silva.


Cloud Computing
Perda dos dados é o medo real dos gestores de segurança com a nuvem pública

Acessos não autorizados, interfaces inseguras, más configurações e hijacking de contas são as principais vulnerabilidades apontadas pelas companhias para não colocarem suas infraestruturas na nuvem pública, revela estudo global da Check Point.

Por mercado de BPO, Lumen IT compra Superabiz

Valor da transação não foi revelado pelas partes. Expectativa da fusão é simplificar o acesso às soluções de compliance fiscal, jurídico e para o SPED.

#RioéTech abre programação do Rio Info 2019

Evento, que chega em 2019 a sua décima sétima edição, já gerou R$ 250 milhões em negócios. Pré-eventos serão realizados em diversas cidades do Estado do Rio de Janeiro para aproximar empresas e Academia.

TI fica ainda mais estratégica na disrupção digital

“Onde existir um elo mais fraco pode haver uma disrupção grande e entrar uma fintech, uma startup”, lembra o vice-presidente de serviços financeiros da BRQ, José Antonio Afonso Pires.

Unisys: open banking só existirá com a LGPD implementada no Brasil

"Os dois são interligados porque a premissa maior é a segurança da informação", observa o vice-presidente e líder da Vertical de Serviços Financeiros para América Latina, Luís Rego. Decisão do Banco Central de postergar a consulta pública sobre o tema tem pontos positivos e negativos.


3º Seminário Brasscom de Políticas Públicas & Negócios 2018 - Cobertura Especial Convergência Digital
Brasscom lança manifesto para construir um Brasil Digital e Conectado

Entidade quer a colaboração da sociedade e de entidades de TI ou não para entregar um documento aos presidenciáveis. "Tecnologia precisa ser prioridade nacional", diz o presidente-executivo da Brasscom, Sergio Paulo Gallindo.


Veja a cobertura da 3º Seminário Brasscom de Políticas Públicas & Negócios 2018

  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G