Convergência Digital - Home

Incidentes cibernéticos ocorreram em 79% das empresas que usam nuvem pública

Convergência Digital
Convergência Digital* - 10/07/2020

Incidentes cibernéticos ocorrem em 79% das empresas que operam em nuvem pública e as organizações que utilizam ambientes com multicloud têm 50% mais chances de sofrer um incidente de segurança do que àquelas que utilizam uma apenas uma nuvem, alerta o relatório da pesquisa The State of Cloud Security 2020, publicada pela Sophos. Os incidentes principais registrados pela pesquisa no mundo inteiro foram malware incluindo ransomware (50%), dados expostos (29%), contas comprometidas (25%) e cryptojacking (17%).

Os dados foram levantados pela consultoria Vanson Bourne com 3.521 gerentes de TI em 26 países da Europa, Américas, Ásia-Pacífico, Oriente Médio e África. Dos entrevistados, 136 são do Brasil. Um dado interessante do estudo: Os europeus sofreram a menor porcentagem de incidentes de segurança na nuvem, um indicador de que a conformidade com as diretrizes do Regulamento Geral de Proteção de Dados (GDPR) está ajudando a proteger as organizações de serem comprometidas.

“Não é surpresa que o ransomware seja um dos crimes cibernéticos mais relatados na nuvem pública. Os ataques mais bem-sucedidos incluem dados na nuvem pública, e os criminosos estão mudando os métodos para atingir os ambientes em nuvem que prejudicam a infraestrutura e aumentam a probabilidade de pagamento”, afirma Chester Wisniewski, principal pesquisador da Sophos.


ARTIGO . Por Melissa Torgbi

Cientista de dados: seja curioso, se envolva e tenha muita disposição para resolver problemas

Há muita empolgação acerca do termo “ciência de dados” atualmente. Para nós que queremos ser cientistas de dados, há alguns requisitos. Um deles: ter muita, mas muita vontade de aprender o tempo todo.

Destaques
Destaques

Empresas ambicionam mais Inteligência Artificial, mas sofrem com falta de talento

Um apesquisa global da Bain mostra que três em cada empresas, instigadas pela covid-19 e a aceleração da digitalização, se preparam para investir mais em inteligência artificial e machine learning. Mas assumem que as dificuldades não são poucas.

Eneva investe R$ 3 milhões para unir gás à energia com a IA ALINE

Software, que utiliza algoritmos de machine learning, foi desenvolvido em parceria com o Instituto Tecgraf da PUC/Rio e está sendo testado no Maranhão. Próxima etapa é um projeto de pesquisa com foco na integração da produção do gás onshore com a geração de energia, o que significa usar IA em um projeto 100% conectado.



Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Veja mais artigos
Veja mais artigos

O que é o balanceamento de carga de alta disponibilidade?

Por Ivan Marzariolli *

A alta disponibilidade começa com a identificação e eliminação de pontos únicos de falha em sua infraestrutura que podem desencadear uma interrupção do serviço - por exemplo, implantando componentes redundantes para fornecer tolerância a falhas no caso de um dos dispositivos estiver com problemas.

Dados em tempo real fazem toda a diferença no e-commerce

Por Leandro Rodriguez*

O tempo se tornou o fator crítico no relacionamento entre vendedor e comprador. Levar informações em tempo real a uma filial local ou a gerentes de loja pode ser determinante para a aquisição de clientes e, consequentemente, aumentar as vendas.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site