GOVERNO

Relatora da nova lei das teles assume presidência da CCT no Senado

Luís Osvaldo Grossmann ... 04/03/2020 ... Convergência Digital

A Comissão de Ciência e Tecnologia do Senado Federal aprovou nesta quarta, 4/3, por aclamação, o nome da senadora Daniella Ribeiro (PP-PB) como nova presidente. A mudança, a inda no meio do mandato da CCT, se deve à saída de Vanderlan Cardoso do PP e sua migração para o PSD. 

Daniella Ribeiro, que exerce primeiro mandato no Senado, aproximou-se da área como relatora do, então, PLC 79, que se tornou a Lei 13.879/19, o novo marco legal das telecomunicações, que abre caminho para o fim das concessões de telefonia.  

“Quero agradecer ao presidente do partido, Ciro Nogueira [PP-PI], pela confiança, por acreditar na minha capacidade de estar aqui. E dizer que, com toda a certeza, depois do PLC 79, o que vier está fácil. Um projeto que estava travado há mais de três anos e que conseguimos, junto aos demais senadores, aprovar como a nova lei de telecomunicações”, destacou a senadora. 

Ela lembrou que o ano de 2020, por conta das eleições municipais, tem uma agenda apertada para deliberações e votações. Mas afirmou que “haveremos de ter discussões importantes este ano, como sobre o leilão 5G e tantas coisas importantes que esta comissão irá tratar”. 

Embora os mandatos de comissões temáticas sejam de dois anos, a troca na CCT do Senado se deu pela mudança de partido do senador Vanderlan Cardoso (GO), que deixou o PP e vai para o PSD – com solenidade de filiação marcada para esta mesma quarta-feira, 4/3. E pela divisão partidária, a CCT deve seguir com o PP à frente. 

Vanderlan Cardoso mudou de partido de olho nas eleições para o governo de Goiás em 2022, em consequência direta da aproximação do PP com o atual governador Ronaldo Caiado (DEM), com sinais de que a legenda poderá apoiar a reeleição e, portanto, não ter candidato próprio. 


Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições

TSE manda Dataprev parar de usar dados da Justiça Eleitoral para avaliar auxílio emergencial

Pedido foi feito de forma oficial pelo presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Luiz Roberto Barroso. A alegação é que os BDs não informam o exercício de mandato eletivo.

Agência Espacial abre edital para lançamentos comerciais na base de Alcântara

AEB é responsável pelas tratativas iniciais com as empresas, nacionais ou estrangeiras, interessadas em utilizar a base brasileira para lançamento de veículos espaciais.

PL quer adiar venda do Serpro, Dataprev, Telebras e outras estatais

Proposta, que está em análise na Câmara dos Deputados, ressalta que o 'períodos de crise são um excelente momento para quem compra e péssimo para quem vende'. Privatizações estão agendadas para junho de 2021. Ideia é adiar as vendas para 12 meses após o fim da pandemia de Covid-19.

STF derruba MP que mandava teles repassarem dados de clientes ao IBGE

Prevaleceu o entendimento da relatora, Rosa Weber, de que a ordem de recolher nome, endereço e telefone de todos os clientes de telefonia fixa e móvel configura medida excessiva, sem finalidade delimitada ou garantias suficientes. 



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G