GOVERNO » Compras Governamentais

Governo estima R$ 3,5 milhões por ano para banda larga de 432 kbps nos aviões presidenciais

Luís Osvaldo Grossmann ... 08/06/2020 ... Convergência Digital

Enquanto aviões comerciais oferecem conexões em banda larga à bordo que podem chegar a 50 Mbps, o governo federal republicou edital para contratar acesso via satélite para os dois aviões presidenciais brasileiros, capazes de operar velocidades de até 432 kbps. 

Segundo aviso publicado nesta segunda, 8/6, o pregão 19/2020 da Presidência da República terá fases de lances em 19/6 próximo. A estimativa é de que para atender os dois aviões, Embraer-190PR e AirBus A319CJ, usados pelo presidente, o contrato fique próximo de R$ 3,5 milhões por ano. 

Equipados ainda com dispositivos associados ao serviço pela rede de satélites Inmarsat 4, os aviões presidenciais do Brasil não são capazes de receber as conexões sequer em banda Ku, muito menos as mais modernas em banda Ka, capazes de entregar algumas dezenas de Mbps. 

Além de exigir 60 minutos para chamadas para telefone fixo e 60 minutos de ligações para celulares, o edital prevê a assinatura do serviço de transmissão de dados sem franquia, ao mesmo tempo em que contrata uma franquia de 10 GB mensais. Estimando o serviço por cinco anos e usando o índice de serviços de telecomunicações, o edital calcula que no total o serviço ficará em R$ 19,5 milhões. 


Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições

Suspeita de fraude faz Caixa bloquear 1,3 milhão de CPFs no Auxílio Emergencial

Total de contas bloqueadas responde por cerca de 5% dos pedidos aprovados. Para reativar o benefício, o dono da conta bloqueada terá de ir pessoalmente a uma agência e provar a sua identidade.

ABES: Software cobra transparência do ministério da Economia

Para o presidente da Associação Brasileira de Empresas de Software, Rodolfo Fücher, o veto à prorrogação da desoneração da folha chega em um momento onde a inadimplência aumenta e da falta de crédito.País caiu para 10º no ranking mundial de software.

Bolsonaro surpreende e veta prorrogação da desoneração da folha

Ao sancionar a Lei 14.020/20, presidente descartou manter o benefício até o fim de 2021 para 17 setores, inclusive TI e cal center. “Dispositivos acabam por acarretar renúncia de receita”, anotou na mensagem de veto.

Governo segue com privatização de Serpro, Dataprev e Telebras para 2021

O secretário de desestatização do Ministério da Economia, Salim Mattar, disse que não há mudança de planos do governo Bolsonaro, mesmo com o papel desempenhado pelas estatais de TI na pandemia, e está mantido o plano de vender 12 estatais no ano que vem.

Projetos estratégicos de TIC dependem do ajuste fino entre os 'novos' MCTI e Minicom

No 'novo' MCTI, ficam políticas de inovação, entre elas,  Inteligência Artificial. O Minicom assume a política de Telecom e a radiodifusão.



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G