Clicky

FiberCo vai fazer fibra onde não tem e seguir plano estratégico da TIM

Ana Paula Lobo ... 06/05/2021 ... Convergência Digital

A TIM não vai ter uma rede neutra como as rivais Oi e Vivo. A rede será aberta e atenderá aos interesses da TIM, explicou o CEO da TIM, Pietro Labriola, em coletiva de imprensa nesta quinta-feira, 06/05. "Durante seis a oito meses, a infraestrutura da FiberCo nova será apenas da TIM. Só depois, ela será aberta para o mercado comprar. E a FiberCo vai fazer fibra seguindo o nosso plano estratégico definido para os próximos quatro anos. Vamos fazer fibra, antes de comprar dos outros", adicionou o executivo.

A operadora vendeu 51% do controle da FiberCo para a ISH por R$ 2,6 bilhões e ficou com 49% restantes e vai receber R$ 1 bilhão. Na linha de explicar a transação, Pietro Labriola provocou os rivais. "Fizemos questão de não vender para um fundo de private equity, que investe em qualquer segmento. Vendemos para um fundo que só investe em telecomunicações. Nós buscamos um parceiro que investe em antenas, torres e no setor. O mercado de FTTH vai crescer 15 milhões nos próximos três anos. Nós não estamos saindo do negócio fibra, encontramos um parceiro".

Com relação a uma possível revisão dos contratos existentes de compartilhamento e de uso de fibra ótica, o CFO da TIM, Adrian Calaza, disse considerar os acordos adequados  do ponto de vista de preços e de qualidade, mas a arbitragem deles estará a cargo da FiberCo, e o executivo acredita que como acionistas, eles vão querer fazer uma auditoria em todos os contratos estabelecidos.

Calaza informou ainda que não há ainda um acerto de como será o futuro, até porque, como lembrou Labriola, nos próximos quatro anos, a FiberCo vai fazer rede de fibra nos locais determinados pela TIM como mais interessantes para as suas estratégias. "Tem muito lugar para fazer fibra no Brasil e nós vamos levar a FiberCo para fazer fibra onde ela ainda não existe e já temos mapeadas as localidades do nosso interesse", acrescentou Pietro Labriola.


Wi-Fi 6E Brasil 2021 - Cobertura especial - Editora ConvergenciaDigital

Wi-Fi 6E: o futuro da infraestrutura do Wi-Fi

As faixas de 2,4 GHz e de 5 GHz estão congestionadas no Brasil e torna-se urgente ter mais frequência por mais capacidade e eficiência, afirma o chefe de Tecnologia da CommScope para Caribe e América Latina, Hugo Ramos.

Veja mais matérias deste especial

Minicom prorroga consulta sobre mudanças na Lei da TV paga

Prazo para contribuições, que terminaria em 25/6, foi esticado até 4 de julho. Sugestões vão subsidiar grupo de trabalho que estuda proposta de alteração nas regras da TV por assinatura.

À espera da venda para TIM, Claro e Vivo, Oi Móvel emite R$ 2 bilhões em debêntures

Em fato relevante, a operadora informou que as debêntures serão subscritas e integralizadas por fundo de investimento gerido por subsidiária do Banco BTG Pactual S.A. Operação segue em análise no CADE e na Anatel.

Red Hat: para ser cloud nativa, uma tele precisa mais do que transformação digital, precisa de nova cultura

Mudar a mentalidade é essencial para que uma operadora de telecomunicações transforme seus negócios e suas redes, afirma Livio Tulio Silva, da Red Hat.

Cade aprova venda do controle da empresa de fibra da TIM para IHS

Operadora vai receber R$ 1 bilhão e pretende usar o dinheiro para pagar a fatia com a qual vai ficar a partir da compra da Oi Móvel.




  • Copyright © 2005-2021 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G