Clicky

Home - Convergência Digital

GSMA faz ofensiva para reverter decisões a favor do Wi-Fi na faixa de 6GHz

Convergência Digital - 18/05/2021

A Associação da indústria GSMA decidiu fazer uma ofensiva para reverter as decisões favoráveis à destinação da faixa de 6GHz- com 1200 MHz - integralmente para serviços não-licenciados, como o Wi-Fi, e sem destinação ao 5G, postura já ratificada, por exemplo, aqui no Brasil e em vários países da América Latina. A GSMA admite ainda que a China está planejando usar o 6GHz para serviços licenciados e a Europa, pensa em compartilhar a faixa entre serviços não licenciados e o 5G, sem definição ainda de quantidade de espectro.

A entidade justifica a ofensiva a partir de argumentos econômicos em meio à recuperação dos países por conta da pandemia de Covid-19.  O diretor de regulamentação da GSMA, John Giusti, afirma que o 5G tem potencial de impulsionar o PIB mundial em US$ 2,2 trilhões, mas precisará de espectro. "Há uma clara ameaça a esse crescimento se o espectro de 6GHz não for liberado para o 5G", determinou o executivo.

Segundo ainda a GSMA, estimativas da Coleago Consulting dão conta que as redes 5G vão precisar de 2GHZ de espectro de banda média na próxima década para oferecer todo o seu potencial para iniciativas como cidades inteligentes e indústria 4.0.

A entidade, ligada às operadoras de telecomunicações, afirma ainda que as autoridades regulatórias precisam proteger os serviços de backhaul e, dependendo dos países, abrir parte de 5925Mhz a 6424 Mhz, com isenção de licença e regras neutras de tecnologia.




Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

21/06/2021
Empresas de Internet se unem para disputar leilão 5G

16/06/2021
É hora de cumprir a promessa do 5G

15/06/2021
Ministro das Comunicações ataca teles por causa do 5G DSS

15/06/2021
Itaú Unibanco e Vivo Empresas testam agência bancária com 5G

14/06/2021
5G e Inteligência Artificial são estratégicos para suportar investimentos no Brasil

14/06/2021
Anatel abre consulta sobre convivência entre 5G e satélites

09/06/2021
IBM: Com 5G e Edge, redes das teles serão plataformas definidas por software

07/06/2021
Inmarsat vai à justiça contra 3,5GHz exclusivo para 5G na Holanda

02/06/2021
Minicom leva TCU aos EUA para aparar arestas com relação ao leilão 5G

02/06/2021
Câmara cobra explicações do TCU, Minicom e Anatel sobre edital do 5G

Destaques
Destaques

Open RAN é para 5G senão vai ter muita confusão entre fornecedores

Há uma determinação que Open RAN é release 16, então o Open RAN não será para o 4G, sustenta o head de tecnologia da Nokia para América Latina, Wilson Cardoso. "Um bite errado, simplesmente não vai funcionar", adverte.

IBM: Com 5G e Edge, redes das teles serão plataformas definidas por software

Só assim as operadoras de telecomunicações vão ser capazes de suportar as novas aplicações e terão como monetizar volumes crescentes de dados habilitados para o 5G e edge aponta estudo global da IBM, conta a líder de serviços de consultoria para a indústria de mídia e Telecomunicações da IBM América Latina, Marisol Penante.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Serviços de Valor Agregado são a aposta das teles para lucrar com 5G

Por Luiz Pereira*

Em tempos nos quais o serviço de conexão já virou commodity, companhias do setor precisam diversificar ofertas para aproveitarem nova tecnologia.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site