Clicky

GOVERNO » Compras Governamentais

Ainda com Windows 7 e demanda de R$ 113 milhões, governo prepara compra de sistema operacional

Luís Osvaldo Grossmann* ... 28/10/2020 ... Convergência Digital

O Ministério da Economia abriu consulta pública, com prazo até 13 de novembro, para  avaliar uma possível contratação de licenças de uso de softwares relacionados a sistemas operacionais, com direito de atualização e suporte, compatível com as necessidades e demandas dos órgãos da Administração Pública. Os interessados deverão encaminhar dúvidas e sugestões para o e-mail central.tecnologia@economia.gov.br.

Conforme aponta o levantamento que subsidia a contratação unificada, além de uma demanda para sistemas operacionais de R$ 113,5 milhões a partir do que foi indicado nos Planos Anuais de Contratação para 2020, há a constatação de que boa parte do setor público estacionou no Windows 7, versão que deixou de receber suporte da fabricante desde janeiro deste ano:  

“Relatório de Avaliação da Governança e Gestão de Ativos de TIC elaborado pela Controladoria Geral da União, endereçado ao Ministério da Economia identificou que em um universo de 141 órgãos mais da metade afirmou em pesquisa que utiliza o sistema operacional Windows 7, cujo fabricante encerrou o suporte e o fornecimento de atualizações de segurança em 14/01/2020.”

Além de apontar para o resultado numérico, a consulta pública destaca que a CGU recomenda a atualização por segurança. “Conforme o referido órgão de controle interno, tal situação implica em riscos e brechas de segurança da informação associados à descontinuidade do suporte de atualização do Windows 7”. 

“Queremos coletar contribuições e esclarecer eventuais dúvidas, tanto do setor privado, quanto dos órgãos e entidades públicas interessadas em participar de um possível certame”, explica o secretário de Gestão, Cristiano Heckert.

As soluções que fazem parte do Termo de Referência são: Windows Enterprise E3; Windows Server 2019 Standard; Windows Server 2019 Datacenter; Red Hat Enterprise Linux for Virtual Datacenters (Standard e Premium); Red Hat Enterprise Linux Server com Smart Management (Premium, Physical or Virtual Nodes); SUSE Linux Enterprise Server, x86 & x86-64, 1-2 Sockets with Unlimited Virtual Machines (Standard Subscription); SUSE Linux Enterprise Server, x86 & x86-64, 1-2 Sockets (Unlimited Virtual Machines, Priority Subscription); SUSE Manager Server, x86-64,  (Unlimited Instances, Priority Subscription); SUSE Linux Enterprise Desktop, x86 & x86-64, 1 Instance (Standard Subscription); Oracle Linux Basic Limited; Oracle Linux Premier Limited; e Oracle Linux Premier.

Compete a cada órgão ou entidade promover o estudo comparativo de soluções, incluindo a análise de custo total de propriedade para cada solução, com vistas avaliar a opção mais adequada em termos quantitativos, ou seja, custos totais, e qualitativos.

A contratação deve se dar no modelo de Ata de Registro de Preços, com assinatura estimada para a 1ª quinzena de fevereiro de 2021 e terão prazo de vigência de 12 meses, a contar da data da sua assinatura, podendo ser renovados por 60 meses.

* Com informações do ME


STF decide julgar compartilhamento de dados no Governo sem aval judicial

Caso envolve o compartilhamento de dados entre o Ministério Público Eleitoral, Receita Federal e Tribunal Superior Eleitoral. Para o presidente do STF, Luiz Fux, a Corte vai decidir sobre o direito à privacidade, incluído o sigilo fiscal e bancário, sem a autorização prévia judicial.

Bolsonaro recoloca Jarbas Valente no comando da Telebras

Ex-conselheiro e vice-presidente da Anatel deixou a estatal para ser substituído por Waldemar Gonçalves Ortunho Junior, em abril de 2019, mas, agora, retoma à companhia com a nomeação do coronel para a direção da Agência Nacional de Proteção de Dados.

BNDES vai pagar R$ 8 milhões para preparar a venda do Serpro e da Dataprev

Consórcio vencedor reúne Accenture, a multinacional de RP Burson-Marsteller e o escritório Machado, Meyer, Sendacz, Opice e Falcão Advogados.

Governo alega prejuízo de R$ 10 bi e vai ao STF contra desoneração da folha

Benefício, que acabaria este ano, foi prorrogado para dezembro de 2021, por decisão do Congresso Nacional, que derrubou o veto do governo. A desoneração da folha é considerada essencial para as empresas de TI e Telecom. Governo diz que medida é inconstitucional.

À espera de correção no imposto sobre componentes, indústria maneja estoques

Segundo Abinee, com a demora na publicação de nova resolução Gecex, fabricantes postergaram embarques para evitar imposto de importação. Ministério da Economia diz que novo texto já foi aprovado. 



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • O Portal Convergência Digital é um produto da editora APM LOBO COMUNICAÇÃO EDITORIAL LTDA - CNPJ: 07372418/0001-79
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G