Convergência Digital - Home

Na contramão do governo, CADE investe R$3,9 milhões em sala segura para data center

Convergência Digital
Ana Paula Lobo* - 07/01/2020

O governo está implementando a estratégia de 'cloud first', com prioridade para serviços na nuvem, e planeja vender a maior parte dos seus 133 datacenters, mas os órgãos públicos da administração federal não parecem alinhadas com essa estratégia. O Conselho Administrativo de Defesa Econômica- CADE - contratou a ACECO TI, controlada hoje pela Green4T, por R$ 3.967,500,00 milhões no período de 20 de dezembro de 2019 a 20 de dezembro de 2020. O extrato da contratação foi publicado nesta terça-feira, 07/01, no Diário Oficial da União.

A contratação é para a implantação de uma sala segura, com a inclusão de infraestruturas de apoio, sala de UPS, sala de telecom e desembalagem. Na prática, a sala segura para a proteção do data center de um órgão público. O sistema oferece proteção certificada contra incêndio, gases corrosivos , água, interferência eletromagnética, vandalismo, roubo, explosão, pó e acesso não autorizado.

A Aceco TI foi comprada no ano passado, depois de finalizar uma renegociação de dívidas de quase R$ 500 milhões, pela Green4T, empresa especializada em soluões críticas de infraestrutura para TI.
 


Destaques
Destaques

IDC: mercado de nuvem pública vai chegar a R$ 15 bilhões em 2020

Mercado de TI brasileiro vai crescer 5,8% impulsioando pelos negócios de clóud computing e pela aceleração do mercado de software. Nuvem privada tem a preferência das grandes empresas e fica com até 25% do orçamento destinado à TI.

BRK Ambiental, CTG Brasil e Via Varejo aderem à nuvem na jornada digital

Empresas implementaram a plataforma SAP S/4HANA para sustentar a estrastégia digital. Os negócios de cloud tiveram forte impacto na receita da SAP Brasil.



Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Desafios às empresas: Contêineres, Orquestração e Microsserviços

Por Lenildo Morais*

Com o padrão “multi-edge edge computing”, o tráfego e os serviços de TI mudam de uma nuvem centralizada para micro-nuvens espalhadas o mais próximo possível dos usuários. As operadoras terão que oferecer serviços sob demanda, e mesmo em tempo real, para atender a todos os tipos de aplicativos.

Você já pensou no impacto que os seus dados geram no planeta?

Por Gustavo Loiola*

Hoje, são milhares de data centers espalhados pelo Planeta. É engraçado pensar nisso quando hoje falamos da tal da “nuvem" que armazena os nossos dados. Tiramos uma foto? Vai para a nuvem. Postamos no Instagram? Vai para a nuvem. Netflix, Spotify, Deezer? O streaming também está na nuvem.


Copyright © 2005-2016 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site