Clicky

Home - Convergência Digital

Anatel destina faixa de 1,5 GHz para telefonia móvel

Convergência Digital* - 30/10/2020

A Anatel aprovou a revisão das condições de uso da faixa de 1,5 GHz, a Banda L. A mudança possibilita o uso pelo telefonia celular e prevê convivência entre o serviço móvel, telefonia fixa (STFC), banda larga fixa e o Serviço Limitado Privado (SLP).

Como resultado, a nova norma determina: 

1) Destinar toda a faixa, em caráter primário, ao SMP, SCM, STFC e SLP;

2) Prever que os últimos 30 MHz da faixa deverão ser outorgados prioritariamente à exploração do SLP; e

3) Manter a destinação da faixa ao Serviço Móvel Aeronáutico, em caráter primário, até o final de 2023, depois disso em caráter secundário.

A nova resolução passa a permitir o uso de quaisquer arranjos, sem limitações populacionais ou geográficas, para os serviços móveis e fixos multiponto. Para garantir a convivência dos serviços, é exigida coordenação prévia entre prestadoras operando em canais adjacentes ou no mesmo canal em regiões limítrofes, medida necessária para licenciamento e operação. No caso de operações em TDD, é necessária também a sincronização das redes.

Como a banda L era utilizada especialmente para enlaces via satélite, a proposta aprovada trouxe uma "solução de compromisso", como indicado pela própria agência, ao prever a priorização dos 30 MHz finais da faixa ao SLP. "Com isso, garante-se um potencial bastante menor de interferências sobre as redes satelitais", indica a agência. "Essa medida caracteriza uma que, por um lado, propicia maior proteção às operações satelitais e, por outro, viabiliza espectro a operações industriais diversas, que têm buscado cada vez mais o uso de redes de telecomunicações para automatizações e desenvolvimentos de aplicações para a Internet das Coisas (IoT)."

* Com informações da Anatel

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

25/01/2021
Anatel rejeita pedido das móveis e encerra consulta sobre 6 GHz para WiFi

17/12/2020
Anatel estabelece regras de segurança cibernética para redes de telecom

17/12/2020
Oi e Vivo querem ser compensadas porque clientes não usam mais telefone fixo

16/12/2020
Anatel apreende 15 mil carregadores de celulares na 25 de Março, em São Paulo

15/12/2020
Recondução de Vicente Aquino para Anatel vai ao Plenário do Senado

11/12/2020
Bolsonaro encaminha recondução de Vicente Aquino ao Conselho da Anatel

10/12/2020
Por unanimidade, Anatel sugere destinar toda faixa de 6 GHz para o WiFi

10/12/2020
Anatel mantém prazo menor e preço de mercado para nova prorrogação de frequências

27/11/2020
Oi acerta corte de 50% em multas da Anatel, para R$ 7 bilhões, mas conta pode cair para R$ 4 bilhões

27/11/2020
Anatel abre licitação para elaboração de novo modelo de custos

Destaques
Destaques

Uso da faixa de 700 MHz deixa 4G disponível 80% do tempo no Brasil

Segundo a mais recente análise da OpenSignal, TIM tem a rede de quarta geração com maior disponibilidade, 88,2%, à frente da Claro (79%) e Vivo (79,5%), Oi (70,2%). 

Um em cada quatro acessos móveis na América Latina será 5G até 2026

Nova edição do Relatório de Mobilidade da Ericsson aponta que até o final de 2020, mais de 1 bilhão de pessoas ao redor do mundo já estará usando 5G. 

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Previsões para 5G Core (5GC) e redes móveis em 2021

Por Ivan Marzariolli*

A maioria das teles com 5G escolheu o que é chamado de implementação “não autônoma”.  É um híbrido de 4G e 5G que permite oferecer muitos recursos 5G aos assinantes, enquanto ainda aproveita o investimento existente em seu core de pacote 4G. Operadoras estão ansiosas para aproveitar as vantagens do 5GC (SA ou autônomo) - maior agilidade de serviço e custos mais baixos.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site