Clicky

Convergência Digital - Home

nuvini faz quinta aquisição no ano para fortalecer SaaS

Convergência Digital
Convergência Digital - 03/05/2021

A nuvini, grupo de empresas de Software as a Service (SaaS) criado pelo empresário e investidor Pierre Schurmann, anunciou a aquisição da ONCLICK, empresa que oferece soluções de gestão empresarial (ERP) on e offline. Em ritmo acelerado, essa é a quinta compra anunciada em 3 meses pela nuvini, que tem plano de fechar um total de 15 aquisições até o final de 2021. Somente este ano, o grupo já informou a compra das startups leadlovers , Effecti , Ipê Digital e Dataminer .

O modelo de negócios da ONCLICK é focado em soluções gerenciais para empresas de varejo físicas e online, além de atender distribuidoras e indústrias que desejam ir para o e-commerce. Criada em 1999, a Onclick foi adquirida em 2014 pelo empreendedor Marcel Farto, fundador da Commit Consulting. "Estamos no mercado há mais de 20 anos e até 2014 nosso foco era somente no mundo físico. Após minha entrada, fizemos uma transformação e criamos uma plataforma que se tornou referência nacional em e-commerce", afirma Farto, CEO da ONCLICK.

Com clientes como os Jogos Grow, Arezzo, AZ Acessórios, Connect Parts, Giuliana Flores e Carmen Steffens, a ONCLICK oferece o sistema OMS (Order Management System, ou sistema de gerenciamento de pedidos, em português) mais rápido do mercado. A empresa atende atualmente mais de 1,1 mil clientes em todo o Brasil e conta com 130 funcionários.

"Nosso sistema consegue gerenciar de forma integrada todos os pedidos. Hoje temos clientes que recebem mais de 10 mil pedidos por dia, o que demanda um software que consiga fazer a separação, emitir a nota, fazer etiqueta de postagem e gerenciar o estoque com eficiência. A ONCLICK possui um hub próprio que possibilita fazer a integração, de forma fácil e ágil, entre os ERPs e as plataformas de e-commerce e marketplace", explica o CEO.

A empresa registrou um crescimento de 35% em 2020 e, com a aquisição pela nuvini, Farto informa que deverá dobrar o faturamento em três anos. "Sentimos uma sinergia muito forte com a nuvini por ser uma empresa que possui um time muito competente e preparado para nos dar o suporte que precisamos para escalar nosso negócio. A partir das empresas que farão parte da nuvini, conseguiremos ter mais facilidade para fechar novos negócios e atingir essas metas arrojadas de crescimento que temos para os próximos anos", ressalta.

"A ONCLICK é uma das referências no Brasil em sistemas de gestão empresarial e certamente ajudará a fortalecer nosso grupo com sua expertise no setor", assinala Pierre Schurmann. Em 2020, a nuvini registrou faturamento de R$ 20 milhões e, somente no primeiro trimestre deste ano, alcançou R$ 25,4 milhões incluindo as novas aquisições. Segundo Schurmann, neste ano o grupo continuará seu plano de expansão adquirindo empresas de SaaS em 3 verticais - Marketing e Vendas, Produtividade e Finanças e Controle. O foco são negócios com mais de cinco anos de operação com receita entre R﹩ 20 e R﹩ 50 milhões. Até 2025 a meta é realizar 85 aquisições, alcançando R$ 4 bilhões em faturamento e R$ 1 bilhão em Ebitda.

Inédito no Brasil, o modelo adotado pela nuvini permite que os fundadores permaneçam à frente de suas startups, mas contando sempre com o apoio do time da nuvini, que tem executivos com experiências em consultorias a empresas de alto crescimento, gestão de pessoas em companhias de alcance mundial, direito empresarial em multinacionais, IPOs, entre outros, com passagens por empresas de tecnologia, como Google e Loggi, e do mercado tradicional, como Pátria e Multiplus. O modelo é inspirado na Constellation Software, grupo canadense que adquiriu mais de 500 empresas e está listado na Bolsa de Toronto.

"Este modelo incentiva que todos os empreendedores fiquem no negócio e participem do crescimento de suas startups com nosso apoio sem ter que se preocupar com o backoffice, finanças, e outras operações administrativas. De um lado, trazemos liquidez aos investidores-anjo que ajudaram a levantar os negócios em seus primeiros dias e, de outro, continuamos incentivando que os empreendedores fortaleçam suas startups, ganhem maior tração e sigam crescendo", destaca Schurmann.


Destaques
Destaques

Por que se tornar uma empresa data-driven?

Data-driven ou orientada a dados. É esse o novo lema das companhias que, cada vez mais, estão armazenando e analisando dados em busca de insights de negócios. Mas o que as empresas devem fazer para abraçarem os dados de forma a promover benefícios estruturais e longevos? A resposta não é simples.

TIM une big data,LPA e robôs para controle do pagamento de impostos

Operadora elegeu a inteligência artificial para processar grandes e complexos volumes de dados com o SAS e a KPMG. Investimento ficou em torno de US$ 500 mil, ou R$ 2,65 milhões, mas parte dele já foi recuperado em pouco mais de seis meses.



Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Serviços SaaS, proteção de dados e a LGPD

Por Eder Miranda*

Ter um plano abrangente de proteção adicional de dados para as plataformas SaaS é vital para os negócios, uma vez que as empresas não podem abrir sem ter o controle sobre o que está sendo protegido e sobre a maneira como isso está sendo feito pelos fornecedores de software como serviço.

Cloud é bom, mas quem gerencia?

Edmilson Santana*

Se a nuvem soluciona problemas de um lado, de outro sua operação demanda a formação de um time capaz de traduzir demandas de negócio em continuidade operacional, e isso de forma ágil, produtiva e consistente.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site