Home - Convergência Digital

Claro fica à frente de Vivo, TIM e Oi na velocidade de banda larga móvel

Convergência Digital - Carreira
Convergência Digital* - 08/08/2018

A Ookla, empresa responsável pelo site SpeedTest, publicou hoje (8) um relatório sobre os índices de velocidade de acesso à internet obtidos pelas operadoras móveis brasileiras no primeiro semestre. Os dados indicam que, em média, a velocidade do acesso na banda larga móvel, ou seja, via celular, é de 18,18 Mbps para downloads, 7,51 Mbps para upload, com latência de 63 milissegundos.

Foram analisados os resultados de 3,6 milhões de acessos brasileiros, sendo estes realizados por 892,6 mil aparelhos únicos. A maior parte das medições aconteceu nos estados de Sul, Sudeste e Nordeste. A Claro ficou com o título de banda larga móvel mais rápida do Brasil no primeiro semestre. Conforme os dados coletados, a operadora tinha velocidade média 26,71 Mbps para download, e de 9,20 Mbps para upload.

O segundo lugar ficou com a Vivo, com velocidade média de download de 18,28 Mbps. Depois vieram TIM e Oi, com 14,77 e 11,65 Mbps, respectivamente. A melhor latência é vista na rede móvel da TIM, que registrou 48 ms de tempo de resposta, em média, a Vivo aparece com 67 ms, a Claro com 68 ms e a Oi com 84 ms.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

18/01/2019
Brasil alocou 609 MHz para banda larga móvel

06/09/2018
América Latina restringe espectro e fica longe da meta da UIT

22/08/2018
MCTIC, Anatel e operadoras fazem força-tarefa por mais antenas no Brasil

08/08/2018
Claro fica à frente de Vivo, TIM e Oi na velocidade de banda larga móvel

24/07/2018
Banda larga móvel: América Latina cobra até três vezes mais pelo espectro

24/07/2018
Celular passa a ser o principal meio de acesso à Internet no Brasil

18/04/2018
Algar Telecom é a primeira tele a lançar plano com dados ilimitados

15/03/2018
Ericsson e Vivo montam rede 3G/4G em Roraima para minimizar estado de calamidade pública

27/02/2018
Eleições gerais na América Latina acendem sinal amarelo na indústria móvel

12/01/2018
5G Americas: Brasil não liberou 100 Mhz em 2,3GHz às operadoras

Destaques
Destaques

Para Ericsson, 5G vai fazer acontecer, de verdade, a indústria 4.0

Presidente da fabricante para a América do Sul, Eduardo Ricotta, diz que uma operadora com 50 Mhz a 80 Mhz terá espectro para oferecer bons serviços, especialmente, o da banda larga fixa móvel. "Há cidades no Brasil, com menos de 100 mil habitantes, com conexões de 2 Mbits. O 5G vai chegar oferecendo bem mais", observa.

5G vai gerar 15 milhões de novos empregos até 2025

O ecossistema 5G está em ebulição e demandará muita mão de obra, afirma o diretor da Huawei, Carlos Roseiro. Segundo ele, vão surgir aplicações, muitas ainda inimagináveis, nos próximos seis anos. "O 5G começa hoje. A frequência virá para dar mais capacidade", observa o especialista.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Desvende 10 mitos sobre os cartões biométricos

Por Cassio Batoni*

Como toda nova tecnologia, os questionamentos sobre a sua segurança e e a sua confiabilidade ainda existem e são compreensíveis, mas ela veio para ficar. A impressão digital surge como a confirmação principal de que o usuário é quem diz ser.


Copyright © 2005-2019 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site