OPINIÃO

Infraestrutura: papel na mudança de hábito nas compras online

Por Rodrigo Oliveira*
14/11/2019 ... Convergência Digital

O dia mundial de descontos, conhecido como Black Friday, antes popular apenas nos Estados Unidos, já se estabeleceu no calendário do brasileiro, que espera pela data com o objetivo de encontrar boas oportunidades de compra no varejo, movimentando lojas físicas e online. No ano passado, a Black Friday atingiu R$ 2,6 bilhões em vendas no Brasil, 23% acima do mesmo período no ano anterior, e superando as expectativas da consultoria Ebit, de 15%. E tanto aumento de desempenho ano após ano, principalmente nos e-commerces, deve-se não apenas às promoções e ofertas de bons preços, mas sobretudo à toda uma estrutura de vendas online disponível em grande escala para uma experiência de compra fácil, rápida e segura.

Você insistiria quantas vezes para comprar algo online? Em outras palavras, caso a página desse erro, você efetuaria a mesma compra novamente? Se sentiria seguro? A verdade é que ninguém mais tem paciência para repetir compras, bem como não quer precisar preencher os dados de pagamento mais de uma vez ou vê-los quebrando na página, algo que alguns anos atrás ainda era comum. E essa nova realidade de uma experiência fluida, rápida e segura é o que também estrutura o crescimento de datas como a Black Friday e Cyber Monday no país.

O fato é que essas datas de alta demanda de venda exigem cada vez mais preparo e disponibilidade de rede das lojas virtuais, e a estrutura de TI é determinante nas operações do comércio eletrônico. Os clientes exigem cada vez mais uma experiência impecável com a rede para realizar o processo de compra, já que a promoção dura apenas 24 horas. É necessário, portanto, que os varejistas invistam em suas estruturas de TI para oferecer operações sem interferências ou interrupções, e que façam também uma estimativa do que se espera em negócios para prever o aumento de capacidade necessário.

As discussões e determinações de proteção de dados também são consideradas nessa escolha, e eleger os fornecedores de TI mais preparados e competentes para executar as operações e hospedar os dados dos clientes é fundamental para uma boa campanha de vendas nas datas de alta demanda do varejo online.

Com crescimento ano após ano em faturamento, em número de lojas online participantes e na credibilidade do evento com o público brasileiro, as campanhas de Black Friday e Cyber Monday ainda podem surpreender e alavancar negócios em todo o país, independente do porte da empresa. De acordo com a BigData Corp., mais de 96% dos e-commerces brasileiros aderiram às campanhas em 2018.

Nos grandes e-commerces, que consideram mais de 500 mil acessos por mês, a adesão foi de praticamente 100% na Black Friday, com margem de erro de 1%. Já entre os pequenos, que consideram menos de 10 mil acessos mensais, ela bateu os 90%. No cenário nacional, deixar o e-commerce fora dessas datas é sinônimo de uma perda significativa. E para quem quer aproveitar o potencial que a Black Friday pode oferecer, investir em uma boa estrutura de TI faz a diferença no sucesso das vendas.

*Rodrigo Oliveira é Diretor de Negócios Data Center, Cloud & Segurança CenturyLink, Brasil


Carreira
Dissídio TI/São Paulo: Trabalhadores querem convenção coletiva para empresas com até 100 trabalhadores

Mediação entre trabalhadores e patrões de TI de São Paulo aconteceu no Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região. Sem vislumbrar acerto com as grandes empresas, trabalhadores tentam negociar para as de menor porte. Nova audiência foi agendada para o dia 31 de março.



  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G