Clicky

Home - Convergência Digital

Dish Network terá Open RAN 5G 100% baseado na nuvem da AWS nos EUA

Convergência Digital - 22/04/2021

A Dish Network, que tem até 2023 para construir uma rede 5G para cobrir 70% da população dos Estados Unidos, vai usar a infraestrutura de nuvem pública da AWS para hospedar a rede Open RAN 5G. É a primeira operadora no mundo a definir esse modelo de atuação. Como a Dish Network não tem legado, a operadora vai construir uma rede RAN 5G aberta 100% baseada na nuvem.

A escolha foi feita, de acordo com a Dish Network, para atender aos clientes corporativos, que terão capacidade de contratar largura de banda de forma mais ágil e fazer o fatiamento da rede (network slicing) por conta da segurança fornecida pelo 5G às redes dedicadas. As empresas também poderão usar aplicativos desenvolvidos exclusivamente para as redes 5G. Segundo ainda a Dish, Las Vegas será a primeira cidade a ter os serviços 5G 100% na nuvem pública.

Para atender a demanda da Dish, a AWS está implantando serviços de computação, armazenamento e banco de dados em sites dedicados em várias cidades dos Estados Unidos, e tem a intenção de fazer implantações reduzidas em sites corporativos. Uma das parcerias é a VMware, com quem a AWS trabalha na construção de um data center definido por software.

O contrato com a Dish Network é inédito para a AWS, mas não é o primeiro em 5G. A provedora tem contratos com a Verizon, para plataforma de computação de borda (edge computing). A Dish Network tem contratos com a Mavenir, Altiostar, Nokia, Netcraker e Amdocs. Os valores não foram revelados, mas a operadora 5G admite que o acerto com a AWS é o maior já realizado.

*fonte: Mobile World Live


Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

10/05/2021
TecBan, Claro e Ericsson levam 5G para caixas eletrônicos

07/05/2021
Open RAN: Microsoft descarta intenção de competir com as teles

06/05/2021
Para Minicom, 90% das antenas do 5G são isentas de licença

05/05/2021
TIM: 5G ‘puro’ é mais barato e rivais reclamam porque não fizeram VoLTE no 4G

05/05/2021
Huawei:5G exige empresas locais para aplicações e geração de talentos

05/05/2021
Um poço sem fundos no leilão 5G

05/05/2021
Índia libera testes de 5G no país só com fornecedores de fora da China

04/05/2021
Minicom pressiona TCU por edital e leilão do 5G em julho

04/05/2021
GE testa rede de ondas milimétricas da Verizon para novos serviços no 5G

03/05/2021
Na disputa do 5G, Apple lidera e chinesas ultrapassam a Samsung

Destaques
Destaques

América Latina se divide sobre uso de ondas milimétricas

Debate com representantes do México, Colômbia, Costa Rica, El Salvador, Argentina e Brasil mostrou que bandas altas no 5G, como 26 GHz, está longe de unanimidade na região.  Colômbia, que prevê leilão 5G no final do ano, não planeja vender a faixa de 26GHz.

Brasil está fora dos países liberados pela Espanha para o Mobile World Congress

Programado para acontecer de 28 de junho a 01 de julho, o organizador, GSMA, fechou um acerto com as autoridades espanholas para isentar os participantes das restrições impostas às pessoas de fora da União Europeia.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Futuro com 5G não será um nirvana, tampouco um apocalipse

Por Paulo Mannheimer*

O futuro, com 5G, não será nem o Nirvana dos Jetsons nem o apocalipse de "O Exterminador do Futuro". "Blade Runner" continua sendo minha maior aposta.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site