Clicky

Home - Convergência Digital

Inter fecha parceria MVNO com a Vivo atenta ao mercado pré-pago de voz e dados

Convergência Digital* - 14/01/2021

O Inter, ex-banco e, agora, denominada plataforma de serviços digitais e que soma mais de 8,5 milhões de clientes, fechou uma parceria MVNO Credenciada com a Vivo para a prestação de serviços de telefonia móvel da Intercel, linha de planos de dados e voz oferecida pela plataforma digital. Após o credenciamento pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), a venda dos novos planos aos clientes tem previsão para o segundo semestre, até que se finalizem todos os protocolos e testes para funcionamento.

Como operadora credenciada pela Anatel, os clientes utilizarão a infraestrutura de rede da Vivo, presente em mais de 4,5 mil municípios do Brasil. Com a oferta de planos, o Inter tem como objetivo ser uma plataforma de serviços cada vez mais completa, indo além dos produtos financeiros e atendendo os clientes de ponta a ponta para simplificar o dia a dia.

"Lançamos a Intercel em versão beta e houve um grande interesse por parte de nossos clientes. Para ampliar a oferta desse serviço, optamos pela Vivo, que é a maior operadora do país, e vai garantir a melhor experiência para os clientes Inter", diz João Vitor Menin, CEO do Inter.

"Temos a maior rede de internet móvel do Brasil e cobrimos cerca de 90% da população com a tecnologia 4G. E já começamos a operar com o 5G DSS em oito capitais. Seguimos criando a infraestrutura que o país precisa para levar as melhores tecnologias de conexão móvel e fixa aos nossos clientes", explica o diretor de Atacado da Vivo, Leo Petersen.

Com mais de 8,5 milhões de clientes, o Inter conta com uma carteira de crédito ampliada de R$ 7,3 bilhões, patrimônio líquido de R$ 3,3 bilhões e R$ 16,5 bilhões de ativos totais.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

13/04/2021
Trabalhadores da Vikstar/Vivo em São Paulo entram em greve para receber atrasados

12/04/2021
Empresa de call center dá calote em 8 mil trabalhadores. Vivo rompe contrato

08/04/2021
Por casa conectada, Vivo negocia opção de ser acionista minoritária na CDF

06/04/2021
CADE aprova rede neutra da Vivo com a canadense CDPQ

26/03/2021
Vivo vira parceira-âncora da Dotz por engajamento digital

22/03/2021
Vivo seleciona 400 para call center em Curitiba

18/03/2021
Vivo e Itaú Unibanco relançam cartão de crédito com cashback

10/03/2021
Análise do Cade aponta cartel de Vivo, Claro e Oi em licitações

02/03/2021
Fundo canadense investe R$ 1,8 bilhão na FiBrasil, rede neutra da Vivo

24/02/2021
Vivo assume que rede neutra fará a diferença no 5G

Destaques
Destaques

Highline se propõe a comprar licença 5G e oferecer espectro como serviço para ISPs

A proposta da empresa, explicou Luis Minoru, diretor de estratégia e novos negócios, é o de oferecer toda a infraestrutura na modalidade de serviço. Já há testes em andamento, não revelados, para o funcionamento da modalidade que inclui a operação de telefonia móvel.

Cobertura 4G chegou a 85% da população mundial, mas metade dela seguiu sem acesso à Internet em 2020

Levantamento da União Internacional de Telecomunicações mostra que a principal razão da exclusão digital é o alto preço do serviço diante da receita do consumidor. "Houve uma queda nos preços, mas precisa cair muito mais para termos um futuro melhor", pontuou o secretário-geral da UIT, Houlin Zhao.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Com rede sujeita a apagões, qual impacto do 5G na energia no Brasil?

Por Pedro Al Shara*

Segundo pesquisa da Vertiv, fornecedora de equipamentos e serviços para infraestrutura crítica, um aumento da ordem de 150% a 170% no consumo energético é projetado no setor de Telecom até 2026. Com toda a inovação que o 5G representa, mais dispositivos poderão acessar a internet móvel ao mesmo tempo, utilizando o mesmo sinal.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site