Clicky

Convergência Digital - Home

Open source lidera servidores para cloud híbrida

Convergência Digital
Convergência Digital - 17/12/2019

Um estudo realizado pela IDC mostra que o Linux teve uma taxa de crescimento média de dois dígitos entre 2013-2018, enquanto outros sistemas operacionais, incluindo UNIX e Windows, recuaram. De acordo com o estudo, todos os tipos de Linux, pagos e não pagos, continuaram a dominar implantações de servidores empresariais em 2018. No último ano, as subscrições pagas ao sistema corresponderam a mais de 51% das implantações de servidores operacionais comerciais realizadas no mundo todo.

Nesse ambiente, a Red Hat, comprada pela IBM, desponta, conforme a consultoria IDC, como a principal escolha para Linux pago no mercado global de ambientes operacionais de servidores. No último ano, as subscrições à solução da Red Hat cresceram mais de 14%, representando cerca de 33% do total dos ambientes de sistemas operacionais empresariais pagos.

A IDC projeta que o Red Hat Enterprise Linux vai injetar mais de US$ 10 trilhões em receitas corporativas globais em 2019, impulsionando quase 5% da economia como uma base tecnológica intersetorial. Nos casos em que o sistema operacional é implantado para dar apoio às atividades corporativas, os usuários devem ver benefícios econômicos de mais de US$ 1 trilhão por ano até 2023, tanto em razão do aumento de receitas quanto em virtude da redução de despesas.

“Com o lançamento do Red Hat Enterprise Linux 8 em maio deste ano, nós apresentamos um sistema operacional redesenhado para a era da cloud híbrida e construído para dar suporte a cargas de trabalho operando em qualquer ambiente. O RHEL 8 sumariza toda vasta experiência que adquirimos com os nossos clientes durantes anos. Esta inteligência e conhecimento estão embutidos nas assinaturas do Red Hat Enterprise Linux por padrão por meio do Red Hat Insights, entregando o conhecimento da Red Hat sobre o Linux como um serviço”, afirma Gilson Magalhães, country manager da Red Hat Brasil. 

 


Destaques
Destaques

Multinuvem do Serpro vai concorrer com a do Ministério da Economia

Estruturada a parceria com AWS, Huawei e Azure, da Microsoft, estatal passa a disputar contratos com órgãos públicos, em briga direta com nuvem licitada e gerida pela Secretaria de Governo Digital.

Por que se tornar uma empresa data-driven?

Data-driven ou orientada a dados. É esse o novo lema das companhias que, cada vez mais, estão armazenando e analisando dados em busca de insights de negócios. Mas o que as empresas devem fazer para abraçarem os dados de forma a promover benefícios estruturais e longevos? A resposta não é simples.



Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Serviços SaaS, proteção de dados e a LGPD

Por Eder Miranda*

Ter um plano abrangente de proteção adicional de dados para as plataformas SaaS é vital para os negócios, uma vez que as empresas não podem abrir sem ter o controle sobre o que está sendo protegido e sobre a maneira como isso está sendo feito pelos fornecedores de software como serviço.

Cloud é bom, mas quem gerencia?

Edmilson Santana*

Se a nuvem soluciona problemas de um lado, de outro sua operação demanda a formação de um time capaz de traduzir demandas de negócio em continuidade operacional, e isso de forma ágil, produtiva e consistente.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site