Clicky

Home - Convergência Digital

Governo da Itália usa poder de veto e manda empresa cancelar acordo com Huawei

Convergência Digital - 26/10/2020

A Itália impediu o grupo de telecomunicações Fastweb de assinar um acordo para a Huawei fornecer equipamentos para sua rede principal 5G, revelaram três fontes próximas ao assunto à agência Reuters. A decisão, tomada em reunião de gabinete na quinta, 22/10, se deu três semanas após o governo do país confirmar expressamente o alinhamento aos EUA na guerra comercial contra a China. 

O governo italiano usou seus poderes especiais de veto para impedir a Fastweb, a unidade italiana da Swisscom, de implementar um acordo de fornecimento com a empresa chinesa na parte mais sensível de sua rede móvel de quinta geração, disseram as fontes. 

“O governo vetou a operação, pedindo à Fastweb para diversificar seus fornecedores”, disse uma fonte do governo à Reuters. A Fastweb escolheu a Huawei como o único fornecedor para sua rede principal 5G, disseram fontes. Huawei e Fastweb não quiseram comentar.

As medidas impostas pelo governo da Italia às empresas que usam equipamentos Huawei em sua rede 5G incluem restrições a intervenções remotas para corrigir problemas técnicos e um limite de segurança extremamente alto, disseram duas fontes da indústria. 

O maior grupo telefônico do país, a Telecom Italia, em julho deixou a Huawei de fora de uma licitação para um contrato de fornecimento de equipamento 5G para seu núcleo de rede. As empresas de telecomunicações que operam na Itália introduziram cláusulas de isenção em acordos 5G com a Huawei, permitindo-lhes retirar-se caso Roma peça requisitos caros em troca de luz verde, disseram fontes da indústria.

* Com informações da Reuters

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

19/01/2021
EUA querem dar a faixa de 12 GHz para o 5G

18/01/2021
De saída, Trump amplia bloqueio à Huawei e revoga licenças para componentes

15/01/2021
Teles querem deixar migração das parabólicas para depois do leilão 5G

11/01/2021
Consumidor abre mão de acesso 5G por bateria com mais duração

05/01/2021
Brasileiro será CEO global da Qualcomm a partir de junho

18/12/2020
Abinee: Diferença de custo entre migração e mitigação no 5G é menor do que apontam teles

16/12/2020
Capdeville, CTIO da TIM: "Usamos equipamentos chineses há vinte anos e não há nada que desabone a rede brasileira"

16/12/2020
TIM: dizer que 5G DSS não é o 5G é obrigatório para não queimar a tecnologia

15/12/2020
Ceitec, no RS, tem estrutura para produzir chips 5G

11/12/2020
Algar Telecom testa OpenRAN em centro de 5G criado pela IBM, Flex e FIT

Destaques
Destaques

Uso da faixa de 700 MHz deixa 4G disponível 80% do tempo no Brasil

Segundo a mais recente análise da OpenSignal, TIM tem a rede de quarta geração com maior disponibilidade, 88,2%, à frente da Claro (79%) e Vivo (79,5%), Oi (70,2%). 

Um em cada quatro acessos móveis na América Latina será 5G até 2026

Nova edição do Relatório de Mobilidade da Ericsson aponta que até o final de 2020, mais de 1 bilhão de pessoas ao redor do mundo já estará usando 5G. 

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Edição de genes: como o 'reparo' do DNA pelo CRISPR impulsionará a Agricultura

Por Eduardo Prado*

Técnica permite o 'reparo' do DNA com altíssima precisão, o que permite, por exemplo, consertar 'mutações defeituosas' do DNA. A aparecimento da técnica deu um grande alento para o tratamento de doenças genéticas complexas. Estima-se que 6.000 doenças genéticas são causadas por mutações defeituosas, e apenas 5% delas pode ser tratada atualmente (sic!) ..


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site