Convergência Digital - Home

Computação em Nuvem entra na grade curricular da Escola Superior de Rede

Convergência Digital
Da redação - 21/01/2020

A Escola Superior de Redes (ESR) - unidade de serviço da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP) - divulgou o calendário de cursos ofertados pela instituição em 2020. Serão cerca de 50 turmas distribuídas nas unidades de Belém, Brasília, Rio de Janeiro, Cuiabá, João Pessoa, Porto Alegre e Salvador, com carga horária de 16 a 40 horas. Entre as novidades previstas, estão os cursos nas áreas de Computação em Nuvem e Segurança da Informação, em parceria com a CompTIA, que oferece certificações em TI com reconhecimento internacional.

Estima-se a demanda por 420 mil novos profissionais de TI até 2024, segundo dados da Brasscom/ IDC. Esse número é maior do que o de profissionais formados em cursos superiores de perfil tecnológico. As áreas de Segurança da Informação e Nuvem ganham destaque, pois, juntas, representam aproximadamente 17% desse total.

"Tais fatos revelam a necessidade de formação de mão-de-obra qualificada no curto prazo. Felizmente a ESR oferece cursos práticos, focados no mercado, com carga horária adequada e parcerias internacionais nas áreas de maior demanda", afirma o diretor-adjunto da ESR, Leandro Guimarães. Ao longo do ano, novas turmas serão abertas nas unidades de Campinas, Belo Horizonte e Manaus. Além das turmas presenciais, a ESR também realiza turmas sob demanda em suas unidades ou in-company, em qualquer lugar do Brasil.

Foi o caso do curso de preparação para a certificação Security+, da CompTIA, realizado em Campo Grande (MS) para o Exército Brasileiro. "O curso abordou de maneira precisa o conteúdo da certificação, utilizando tanto o material didático da CompTIA como o da ESR, com ênfase para o que realmente importa para passar na prova. Também explicou, com simplicidade e exatidão, diversos conceitos importantes para profissionais da área de TI", afirmou o aluno Marcos Vinicius Sadock, tenente do 9º Batalhão de Comunicações e Guerra Eletrônica do Exército.

Segundo o diretor da ESR, Leandro Guimarães, as certificações são cada vez mais valorizadas para balizar o conhecimento e ajudam a desenvolver carreiras. Por conta disso, os próximos cursos em parceria com a CompTIA serão disponibilizados com conteúdo oficial traduzido, laboratórios virtuais e vouchers para provas de certificação.

Estão por vir, em 2020, novidades no modelo de ensino a distância (EaD) e na formação de Data Protection Oficer (DPO), em especial Public Data Protection Officer (PDPO), em parceria com a empresa holandesa Exin. A capacitação é focada no desenvolvimento de profissionais para adequação à LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados), que passa a valer a partir de agosto de 2020. Para conferir a programação e garantir sua matrícula, basta acessar: http://esr.rnp.br/cursos/pre-matricula


Ministério da Justiça escolheu nuvem da Oracle para atender ao consumidor

"A nuvem nos abre um novo catálogo de possibilidades para serviços", afirma o coordenador geral de infraestrutura e serviços do Ministério da Justiça, Leonardo Greco. Serviço consumidor.gov.br migrou para a Oracle no final de maio.

CSU avança de empresa de BPO para uma companhia de tecnologia

Com diferentes atividades, entre elas, processamento de transações eletrônicas de meios de pagamento e serviços de relacionamento com clientes, a CSU contratou o NICE Nexidia para melhorar os resultados dos negócios com uma abordagem consultiva e analítica.

Cientista de dados: seja investigativo, analítico e curioso

Não há um perfil delimitado para o cientista de dados, o que significa que ele pode ser um 'profissional mais rodado e experiente' ou uim jovem recém-saído das universidades. Mas há um ponto essencial: a multidisciplinaridade, aponta o professor e especialista em ciência de dados do Instituto de Gestão e Tecnologia da Informação (IGTI), João Carlos Barbosa.

Destaques
Destaques

Fleury cria empresa baseada em ciência de dados e inteligência artificial

Saúde ID funcionará como um marketplace de serviços ligados à saúde e recebeu investimentos de R$ 50 milhões. O paciente terá todas suas informações de saúde integradas em uma única plataforma, que poderá oferecer às empresas e operadoras um serviço com algoritítimos preditivos.

No Brasil, empresas 'confiam, desconfiando' das multiclouds

Estudo, feito pela F5 com vários países da América Latina, mostra que as organizações têm menos confiança na capacidade da nuvem pública resistir a um ataque hacker voltada às aplicações. Escolha da nuvem é feita aplicação por aplicação.



Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Como controlar os gastos em nuvem privada?

Por Srinivasa Raghavan*

Se as empresas obtiverem melhor visibilidade do custo de cada serviço em nuvem que utilizam, poderão encontrar o equilíbrio certo entre eles, reduzir as despesas operacionais e obter o melhor valor possível da nuvem.

O caminho da cibersegurança passa pela nuvem

Por Felipe Canale*

Com organizações cada vez mais distribuídas, manter dispositivos em todos os locais ou usar produtos diferentes para trabalhadores remotos cria inúmeras brechas de segurança, além de custar muito e sobrecarregar os recursos de TI.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site