Home - Convergência Digital

Qualificar a mão de obra é mais do que urgente no Brasil

Convergência Digital - Carreira
Convergência Digital* - 11/02/2020

A Sondagem Especial – Falta de Trabalhador Qualificado, da Confederação Nacional da Indústria (CNI), divulgada nesta terça-feira, 11/02, adverte para a falta de mão de obra qualificada na indústria no Brasil. Segundo o levantamento, é mais do que hora- e isso exige estratégia imediata- que a educação básica passe a dar ênfase nas áreas de STEAM (ciência, tecnologia, engenharia, artes e matemática) e fomentar a interdisciplinaridade, a resolução de problemas e o desenvolvimento de habilidades para a tomada de decisões.

“O Brasil paga caro por ter focado em um ensino médio generalista voltado para o ingresso nos cursos superiores. Cerca de 2 a cada 10 estudantes que concluem o ensino médio alcançam a educação superior. O restante dos estudantes, incluindo aqueles que abandonaram o ensino médio por falta de perspectivas, entra no mercado de trabalho sem preparo, sem uma profissão”, observa o relatório da CNI.

O estudo lembra que, no Brasil, apenas 9,7% das matrículas do ensino médio são em cursos de educação profissional. Na Alemanha, na Dinamarca, na França e em Portugal esse percentual é superior a 40% e alcança cerca de 70% na Áustria e na Finlândia. Entre as empresas ouvidas pela CNI e que relatam a falta de trabalhador qualificado, 96% afirmam que têm dificuldades para contratar operadores.

Ainda na área de produção, 90% das empresas dizem que enfrentam dificuldades para encontrar trabalhadores de nível técnico. Também há falta de profissionais qualificados para as áreas de vendas e marketing (82%), administrativa (81%), engenharia (77%), gerencial (75%) e pesquisa e desenvolvimento (74%).  As informações estão na Sondagem Especial – Falta de Trabalhador Qualificado, da Confederação Nacional da Indústria (CNI).

A solução do problema, considera ainda a CNI, depende de ações no curto e no médio prazo. “De imediato, é necessário um esforço de qualificação e de requalificação da força de trabalho. No longo prazo, é preciso intensificar os esforços para melhorar a qualidade da educação básica no Brasil, priorizando a educação profissional”, diz a pesquisa, feita com 1.946 indústrias de todo o país.

O levantamento foi feito de 1º a 11 de outubro de 2019, com 1.946 indústrias de transformação e extrativas de todo o país. Dessas, 794 são pequenas, 687 são médias e 465 são de grande porte.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

26/03/2020
Desenvolvimento e design atraem mais mulheres para tecnologia

17/03/2020
Plataforma online oferece 225 mil bolsas de estudo em cursos de computação

11/03/2020
SENAI-SP abre 680 vagas gratuitas para curso técnico em Desenvolvimento de Sistemas

03/03/2020
ITI recruta professores para massificar ensino de programação em São Paulo

28/02/2020
BID abre inscrições para curso gratuito em português de Gestão de riscos em projetos

20/02/2020
NIC.br vai capacitar profissionais de provedores de Internet e administradores de redes

18/02/2020
Programa gratuito que ensina linguagens de programação para mulheres tem 70 vagas abertas

11/02/2020
Qualificar a mão de obra é mais do que urgente no Brasil

06/02/2020
AWS e SAS promovem Hackathon no Nordeste para desenvolver soluções para a Alexa

03/02/2020
IOS abre 2000 vagas para cursos gratuitos de formação profissional em TI

Veja mais artigos
Veja mais artigos

A urgência de cultivar talentos para TIC no Brasil e no mundo

Por Breno Santos*

A transformação digital ainda é um desafio para muitas empresas no Brasil e a aplicação estratégica das novas soluções deve acontecer por meio de equipamentos e mão de obra qualificada.

Destaques
Destaques

TST suspende demissões na Dataprev enquanto durar crise da Covid-19

Trabalhadores alegaram que os prazos acordados no fim da greve não terão como ser integralmente cumpridos diante da situação emergencial com a epidemia do coronavírus. 

Coronavírus: Teles advertem que sem equipes técnicas na rua, há risco para a rede

O SindiTelebrasil está alertando Estados e municípios sobre a necessidade e urgência em manter suas equipes técnicas e os call centers em operação, ainda que de forma reduzida, para garantir a conectividade e como medida essencial.

Faltam profissionais para cuidar dos ataques cibernéticos no Brasil

Ao publicar a Estratégia Nacional de Segurança da Informação, a e-ciber, o governo admite que o País possui poucos profissionais especializados em segurança cibernética; que há uma baixa conscientização dos usuários com relação ao tema e que é preciso urgente criar um programa nacional destinado à formação técnica nos órgãos do governo e nas empresas privadas.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site