TELECOM

Oi consegue US$ 1 bilhão para fortalecer caixa com venda de operadora em Angola

Ana Paula Lobo* ... 24/01/2020 ... Convergência Digital

A Oi comunicou ao mercado nesta sexta-feira, 24/01, que vendeu a sua participação na operadora angolana Unitel à empresa petroleira local Sonangol por US$ 1 bilhão. No informe, a Oi destaca que o valor total da transação é de US$1 bilhão dos quais:

(i) US$699,1 milhões pagos à Africatel pela Sonangol nesta data;
(ii) US$ 60,9milhõesjá pagosàAfricatel antes da transferência das  açõesda PT Ventures;
e (ii) US$ 240 milhões, integralmente garantidos por carta de fiança emitida por banco de primeira linha,a serem pagos incondicionalmente pela Sonangol à Africatel até 31 de julho de 2020, sendo asseguradoà Africatel um fluxo mínimo mensal de US$ 40 milhões, a partir de fevereiro de 2020.

O comunicado ressalta ainda que a PT Ventures é a titular das participações sociais em duas companhias: 25% na Unitel e 40% na Multitel. Tem, ainda, direitos de crédito de dividendos da Unitel, já vencidos, e direitos decorrentes de decisão final proferida pelo Tribunal Arbitral constituído segundo as Normas de Arbitragem da Câmara de Comércio Internacional, no âmbito da arbitragem iniciada pela PT Ventures na ICC contra os demais acionistas da Unitel. Esses valores a receber somavam cerca de US$ 1 bilhão.

A venda, afirma a Oi, vai fortalecer o caixa; contribuir para que o plano de recuperação judicial seja efetivado mais rapidamente, e dá a entender que a disputa pelos dividendo ficou para trás. “O ingresso de novos recursos e a redução de gastos em virtude da desvinculação com os litígios em curso proporcionarão o incremento de liquidez financeira e a melhoria no fluxo de caixa das Recuperandas. Além disso, a transação também contribuirá para a iniciativa das Recuperandas de concentrar seus esforços nas operações e negócios conduzidos no Brasil, no cumprimento do seu Plano de Recuperação Judicial e na maior efetividade e rapidez do seu processo de soerguimento”.

A operação está prevista no Plano de Recuperação Judicial da Oi e suas subsidiárias em recuperação judicial, bem como no plano estratégico divulgado pela Companhia em 16 de julho de 2019. Já foi aprovada pelo Conselho de Administração da Companhia, pelos órgãos societários da Africatel (subsidiária na África que detinha as ações) e, ainda, pelo Juízo da 7ª Vara Empresarial da Comarca da Capital do Rio de Janeiro.


Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições

Oi lança internet por fibra ótica com 400 Mega de velocidade

 Internet por fibra ótica é o coração da estratégia de negócios da Oi e já tem mais de 1 milhão de clientes no país

Anatel discute quais dados econômicos vão ser coletados das grandes operadoras

Consulta pública sobre os indicadores econômico-financeiros está aberta por 45 dias. 

Anatel afasta redutor de multas em sanções de obrigação de fazer

Provocada pela Telefônica, prevaleceu o entendimento indicado pela AGU de que o regulamento vigente da agência não permite o uso desse incentivo fora das sanções pecuniárias.

Anatel vai discutir uso dos espectros ociosos em consulta pública

Proposta de uso do White Spaces entre frequências outorgadas é cautelosa ao prever uso em áreas rurais e regiões remotas.  Ideia é permtir o uso secundário para telefonia e banda larga em áreas rurais e regiões remotas.




  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G