Clicky

Convergência Digital - Home

SAS: pandemia obrigou sistema financeiro a recalibrar seus algoritmos

Convergência Digital
Da redação do 5x5 TecSummit - 11/12/2020

A recessão econômica agravada pela pandemia modificou o comportamento do consumidor brasileiro e obrigou instituições financeiras a recalibrarem seus algoritmos de análise para concessão de crédito, relatou Luiz Malere, gerente de customer advisor e inovação da SAS Brasil, durante o 5×5 TecSummit, nesta quinta-feira, 10. Houve uma mudança no perfil do consumidor médio, com muita gente se tornando um microempreendedor. “Notamos essa tendência. Então tivemos que testar novas hipóteses e recalibrar os modelos de concessão de crédito”, disse Malere.

O executivo usou como exemplo uma situação bastante comum: a de pessoas que tiveram muitos anos de estabilidade, com um salário fixo, e que de repente não têm mais uma entrada regular mensal de dinheiro em sua conta. “O que posso levar em consideração para conceder crédito a essa pessoa? Posso avaliar se ela é uma investidora disciplinada? Se tem reservas? Seu grau de instrução? Os cientistas de dados começaram a testar novas hipóteses, o que envolveu a escolha de novas variáveis”, contou.

O Pix e o open banking vão ajudar nesse processo, pois fornecerão mais informações a serem analisadas durante a análise de crédito, lembrou Malere. Ele comentou também que a pandemia fez aumentar as tentativas de fraude em serviços financeiros e destacou a importância de incorporar um sistema antifraude no processo de cadastro de novos clientes.

5×5 TecSummit

O 5×5 TecSummit é um evento online organizado em uma parceria de cinco sites de jornalismo especializado em TI e telecom: Convergência Digital, Mobile Time, Tele.síntese, Teletime e TI Inside. O seminário discute tendências em tecnologia em cinco verticais: governo, saúde, energia, finanças e entretenimento. Inscreva-se gratuitamente e recupere todo o conteúdo produzido.


Destaques
Destaques

Multinuvem do Serpro vai concorrer com a do Ministério da Economia

Estruturada a parceria com AWS, Huawei e Azure, da Microsoft, estatal passa a disputar contratos com órgãos públicos, em briga direta com nuvem licitada e gerida pela Secretaria de Governo Digital.

Por que se tornar uma empresa data-driven?

Data-driven ou orientada a dados. É esse o novo lema das companhias que, cada vez mais, estão armazenando e analisando dados em busca de insights de negócios. Mas o que as empresas devem fazer para abraçarem os dados de forma a promover benefícios estruturais e longevos? A resposta não é simples.



Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Serviços SaaS, proteção de dados e a LGPD

Por Eder Miranda*

Ter um plano abrangente de proteção adicional de dados para as plataformas SaaS é vital para os negócios, uma vez que as empresas não podem abrir sem ter o controle sobre o que está sendo protegido e sobre a maneira como isso está sendo feito pelos fornecedores de software como serviço.

Cloud é bom, mas quem gerencia?

Edmilson Santana*

Se a nuvem soluciona problemas de um lado, de outro sua operação demanda a formação de um time capaz de traduzir demandas de negócio em continuidade operacional, e isso de forma ágil, produtiva e consistente.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site