Home - Convergência Digital

Reajuste salarial: primeira rodada de negociações não avança em São Paulo

Convergência Digital* - 08/01/2016

Nesta quinta-feira, 07/01, aconteceu a primeira rodada de negociação salarial dos trabalhadores de Tecnologia da Informação de São Paulo. E não houve acerto entre o sindicato dos trabalhadores, o Sindpd, e o Seprosp, das empresas. De acordo com informe dos trabalhadores, o sindicato patronal negou o avanço de mais de 90% da pauta da reivindicação aprovada, por unanimidade, pela categoria nas 14 assembleias de pauta realizadas em todo o Estado. A proposta fez com que o Sindpd continuasse com a pauta inalterada e propusesse nova rodada de negociação.

O sindicato patronal sugeriu a adoção do reajuste salarial escalonado, oferecendo aumento de 8% para trabalhadores que recebam até R$2 mil; de 5,5% para os que recebam de R$2 mil a R$5 mil mais R$50 de aumento na parcela; e de 4% para aqueles com remuneração acima de R$5 mil, com um acréscimo de R$125 na parcela. O Seprosp ainda propôs que o pagamento seja realizado em duas vezes, sendo o primeiro em janeiro e o segundo no mês de julho. Os trabalhadores não acataram a proposta e, para o Sindpd, a não reposição das perdas inflacionárias representa redução dos salários dos profissionais de TI em todo o Estado.

“É preciso manter o que é de direito do trabalhador. Até a Justiça parte do princípio da necessidade de reposição das perdas inflacionárias. Não se pode aceitar a tentativa de retrocesso. Não me sinto contemplado por estas propostas e a categoria também não se sentirá”, afirmou o presidente do Sindpd, Antonio Neto.Além de não atender a pauta de reivindicação dos trabalhadores, o Seprosp quer que o valor do auxílio-refeição seja estabelecido por região.

Ou seja, para a capital, foi indicado o valor de R$ 16,50 e, para as demais localidades do Estado, de R$ 15,70, considerando a jornada de oito horas diárias. “Estou transferindo o sentimento das empresas no momento”, justificou o presidente do Seprosp, Luigi Nese. Com a recusa de nova redação para 19 cláusulas pelo patronal, o presidente Antonio Neto refutou qualquer tentativa do empresariado em retroceder nas garantias já conquistadas pelos profissionais de TI e afirmou que manterá as reivindicações da pauta inicial. A segunda rodada de negociação está agendada para a próxima quinta-feira, 14/01, às 16h, na sede do sindicato patronal.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

21/01/2020
Trabalhadores em TI querem 6,48% de aumento em São Paulo

11/01/2017
Trabalhadores rejeitam reajuste salarial de 3,5% oferecido pelos patrões em São Paulo

08/01/2016
Reajuste salarial: primeira rodada de negociações não avança em São Paulo

ARTIGO . Por Melissa Torgbi

Cientista de dados: seja curioso, se envolva e tenha muita disposição para resolver problemas

Há muita empolgação acerca do termo “ciência de dados” atualmente. Para nós que queremos ser cientistas de dados, há alguns requisitos. Um deles: ter muita, mas muita vontade de aprender o tempo todo.

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Seis dicas para formar uma equipe de trabalho resiliente

or Craig Mackereth*

Formar uma equipe ou força de trabalho resiliente não é tarefa que se execute da noite para o dia. Tampouco é possível tornar uma equipe verdadeiramente resiliente se isso ainda não estiver integrado ao DNA da empresa.

Destaques
Destaques

TRT/SP rejeita cautelar das empresas de TI e cobra Convenção Coletiva 2020

O desembargador e vice-presidente judicial do Tribunal Regional do Trabalho da 2 Região, Rafael Edson Pugliese Ribeiro, em despacho, alerta que a falta de renovação da Convenção Coletiva 'é a falência do diálogo'. Convergência Digital publica a íntegra da decisão.

Microsoft muda alto escalão da AL e fica à espera de Rodrigo Kede,em litígio com a IBM

O presidente para a AL da Microsoft, Cesar Cernuda, e a brasileira Paulo Bellizia, vice-presidente de Vendas, Marketing e Operações para a região, oficializaram a saída da empresa. A computação em nuvem é pano de fundo no embate entre as gigantes.

Gestor de Tecnologia foi repaginado pela Covid-19

Os responsáveis por compliance, por digitalização e por suppy chain foram reconhecidos e estão à frente das ações das empresas e passaram a ter acento nos comitês de liderança, afirma o consultor da Russell Reynolds Associates, Márcio Gadaleta.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site