GESTÃO

Corte de R$ 5 milhões com o Serpro deixa 300 agências da Receita Federal sem internet

Luís Osvaldo Grossmann ... 06/05/2019 ... Convergência Digital

A Receita Federal está orientando suas agências para o iminente corte nos links de internet contratados junto ao Serpro. Além de um processo de redução de parte delas a postos de atendimento, a justificativa é de que não há orçamento suficiente para cobrir todo o contrato com a estatal.

O objetivo é reduzir o custo mensal com esses links de R$ 9 milhões para R$ 4 milhões. Para isso, a Receita listou 301 agências, espalhadas por 23 estados,  a serem afetadas pelo corte, dentre as 482 cobertas pelo contrato. Em princípio, elas ficariam sem conexões a partir de 11/5. Mas o Serpro pediu mais tempo.

A orientação da Receita é para que as unidades afetadas substituam o Serpro por provedores privados em conexões de 10 Mbps, 20 Mbps ou 40 Mbps. Por serem contratações individuais a valores (espera-se) abaixo de R$ 500 por mês, estariam dispensadas de licitação.

Procuradas, Receita Federal e Serpro não responderam aos questionamentos sobre o impacto do corte e das soluções de contingência propostas. Informalmente, a informação é de que tratativas continuam por mudanças que reduzam os custos do contrato.

Entre as agências afetadas, a orientação preocupa pela estabilidade dos links e pelo fim do suporte incluído no contrato. A troca de fornecedor também exigiria o uso de redes privadas virtuais (VPNs) para acesso aos bancos de dados geridos pelo Serpro – embora essa seja uma solução que a própria estatal ofereça.

Por pressão das agências, o corte programado para a próxima semana foi adiado. Paralelamente, o Serpro pediu 60 dias para fornecer uma proposta alternativa de serviço. Ainda assim, a Receita segue adiante com a implementação da uma solução remota de suporte, além de manter a orientação à contratação de provedores locais – agora para daqui dois meses.


Carreira
Teletrabalho: medo de perder emprego cria obrigação de ficar 100% online

Pesquisa do LinkedIn aponta que 68% dos brasileiros têm trabalhado de uma a quatro horas a mais por dia por conta de estarem em home office. Maior parte reclama de ansiedade e estresse. Maioria também reclama da ausência dos colegas de trabalho, mas 43% se sentem mais produtivos com o trabalho remoto.

Assespro: Lei de apoio financeiro às PMEs é bem-vinda, mas ainda há a exigência de garantias

Governo Bolsonaro sancionou a Lei 13/999/2020 para crédito às PMEs por conta da pandemia de Covid-19. Até o momento, conforme pesquisa do SEBRAE, as pequenas e médias empresas tiveram mais de 80% dos seus pedidos de crédito rejeitados.

Justiça Federal acata pleito e investe em software feito em código aberto

Sistema  eproc, desenvolvido pela Justiça Federal da 4ª Região, já distribuiu mais de 10 milhões de processos e teve a sua continuidade assegurada pelo Conselho da Justiça Federal.

Governo vai usar Alexa, da Amazon, para informar sobre serviços digitais

Acordo permite, até aqui, que a assistente virtual responda a algumas perguntas, como os procedimentos para emitir documentos digitais, pedir seguro desemprego ou se informar sobre prevenções à Covid-19.

Projeto quer isentar empresas do Simples de pagar impostos em 2020

O senador Rodrigo Cunha (PSDB-AL) apresentou ao Senado um projeto (PLP 121/2020) que cria o Financiamento Simplificado Especial Temporário (FSET).




  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G