Clicky

Convergência Digital - Home

Banco como serviço faz Stefanini comprar Logbank

Convergência Digital
Convergência Digital* - 07/08/2020

Banking as a service fez a Stefanini comprar a brasileira Logbank, que atua com um modelo em White Lable  para soluções de Payment Service Provider, oferecendo arranjos de pagamento, conta digital e máquinas de cartões de crédito e débito com foco no Middle Market.

O objetivo é complementar a plataforma de Banking in a Box, que envolve uma série de serviços, normalmente oferecidos por um banco, como conta de pagamento, pagamento de boletos, transferências, cartão pré e pós-pago, recargas de celular, contratação de seguros, entre outras possibilidades que podem também ser acessadas pelo celular. Os valores da aquisição não foram revelados pelas partes.

“A Logbank tem sinergia com a Orbitall e nos permitirá democratizar o acesso a soluções de banking as a service para pequenas e médias empresas, especialmente varejistas e startups que querem escalar seus negócios por meio de uma plataforma completa e modular de serviços financeiros a seus clientes”, afirma Marco Stefanini, CEO Global do Grupo Stefanini.

Com ampla experiência no processo de captura do pagamento, transmissão para as bandeiras de cartão, processamento e finalização das transações, a Logbank agregará serviços à solução de Banking in a Box, de forma que o grupo possa disponibilizar uma plataforma completa fim a fim para todos os perfis de clientes. Juntas, as empresas terão uma carteira de 90 clientes, entre elas Ipiranga, Creditas e Stone, com a previsão de chegar ao final de 2023 com cerca de 1000 clientes.

“Criada há três anos e resultado de um trabalho de mais de 30 anos de seus fundadores neste mercado, a Logbank fornece uma plataforma de “banco digital” e de subadquirência completa no modelo White Label, ou seja, com a marca do cliente. Cuidamos também da infraestrutura, homologações com bandeiras/adquirentes e certificações para que tudo possa rodar em dois meses, de forma simples e transparente”, destaca Luiz Gustavo Dutra, CEO da Logbank.

“A chegada da Logbank complementará o nosso portfólio e ampliará nossa atuação no middle market. A junção das soluções fará com que plataforma seja a mais completa do mercado, ao entregar um serviço end-to-end, do App ao back office, passando por SAC, central de relacionamento, BPO de prevenção a fraudes, cobrança e toda a experiência do atendimento digital para uma melhor jornada do cliente”, afirma Braulio Lalau de Carvalho, CEO da Orbitall.

A plataforma Logbank é completamente adaptável para web e smartphones. Oferece trilhas de onboarding (abertura de conta) personalizadas e que atendem as necessidades específicas de cadastro – leitura de documentos com reconhecimento ótico de caracteres (OCR), prova de vida com desafios, upload de comprovante de residência, aprovação, acesso à conta e cadastro na adquirência. “Tudo para trazer mais agilidade aos processos e permitir uma experiência diferenciada ao usuário”, explica Cyrille Verdier, COO da Logbank.

Para garantir a segurança e o cumprimento das exigências de compliance, a empresa adquirida pela Stefanini trabalha com parceiros para adequação às normas do Banco Central, Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) e regras das bandeiras de cartões de crédito. Também está preparada para se integrar ao PIX, novo serviço instantâneo de pagamentos que permitirá aos brasileiros, a partir do dia 16 de novembro, enviar e receber recursos em questão de segundos, sem pagar nada por isso.


Ministério da Justiça escolheu nuvem da Oracle para atender ao consumidor

"A nuvem nos abre um novo catálogo de possibilidades para serviços", afirma o coordenador geral de infraestrutura e serviços do Ministério da Justiça, Leonardo Greco. Serviço consumidor.gov.br migrou para a Oracle no final de maio.

Icatu Seguros: mudar atendimento ao cliente para a nuvem foi decisão irreversível

Seguradora contratou a CXone, da NICE, para migrar, em tempo recorde, os seus funcionários para o trabalho remoto. "Tínhamos de não perder a qualidade e a eficiência e adaptar o serviço ao dia a dia das casas dos colaboradores", conta o diretor de Marketing e canais, Rafael Caetano.

Destaques
Destaques

Justiça do DF diz que dados em nuvem não têm proteção contra quebra de sigilo

Para o relator do caso, "dados armazenados em nuvem não evidenciam uma comunicação de dados" e, por isso, não estariam protegidos pela legislação. 

São Paulo concentra mais da metade das startups de Inteligência Artificial

Estudo da KPMG mostra que existem, hoje, 702 startups em atuação no segmento no País. Levantamento ainda que, desde 2012 setor atraiu US$ 839 milhões em 274 rodadas de investimento; em 2020 foram captados US$ 365 milhões.



Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Veja mais artigos
Veja mais artigos

IA, nuvem e IoT exigem data centers mais eficientes

Por Ed Solis*

Adoção crescente de tecnologias como inteligência artificial, internet das coisas e PoE estão na lista para melhorar o desempenho das redes e a eficiência do gerenciamento.

A Covid-19 e o governo digital

Por Marcos Boaglio*

A digitalização impõe adotar uma cultura de inovação na qual se fomente a experimentação, derrubar barreiras a partir de novos veículos de aquisição e implementar uma classificação de dados moderna, assim como desenvolver capacidades para empoderar os trabalhadores para finalmente aproveitarem as novas tecnologias.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site