Clicky

GOVERNO » Compras Governamentais

Com pedidos de impugnação, governo adia compras coletivas de Office 365 e telefonia

Convergência Digital ... 05/11/2020 ... Convergência Digital

O Ministério da Economia avisou nesta quinta, 5/11, que decidiu suspender, ainda sem nova data prevista, dois pregões voltados a compras coletivas para grande parte dos órgãos federais: um para licenças de Office 365, outro para serviços de telefonia fixa e móvel. 

Em ambos os casos, a Central de Compras informa que interrompeu os processos para “avaliar e decidir as impugnações apresentadas bem como prestar os esclarecimentos solicitados”. 

O pregão de suíte de escritório prevê a compra de 160 mil licenças do MS Office, com o objetivo de atender a demanda de 148 órgãos públicos, em uma contratação estimada em R$ 48,7 milhões. Pelo menos 88 unidades do governo revelaram interesse na compra coletiva.

Já a compra unificada de serviços de telefonia envolve a contratação de minutos de voz e pacotes de dados, além de dispositivos em comodato, em pregão com projeção de R$ 235,5 milhões. 


Caixa adere ao login único federal do Gov.br

É a sexta instituição financeira no sistema, depois do Banco do Brasil, Bradesco, Banrisul e Banco de Brasília, além do Sistema de Cooperativas Financeiras do Brasil.

Senado define presidentes das comissões de Ciência e Tecnologia e de Infraestrutura

Rodrigo Cunha (PSDB-AL) vai comandar a CCT, com a ex-presidente Daniella Ribeiro (PP-PB) buscando a vice. Na CI foi eleito Dário Berger (MDB-SC).

Governo abre intenção de registro de preços para compra de sistemas operacionais

Órgãos têm até o dia 1º de março para manifestar interesse. A licitação será composta por 30 itens, entre eles Windows, SUSE, Red Hat, e tem potencial, de acordo com o governo, para trazer economia de R$ 17,2 milhões aos cofres públicos.

Com Minas Gerais, já são 12 estados no login único do Gov.br para acesso a serviços online

Segundo o Ministério da Economia, 74 municípios e as 27 juntas comerciais também aderiram ao sistema de identificação federal. 

STF abre caminho para venda de Serpro, Dataprev e Ceitec

Com exceção dos ministros Edson Fachin e Ricardo Lewandowski, a maioria da Corte seguiu a relatora Carmem Lúcia, para quem lei genérica prevendo programa de desestatização basta para autorizar o Executivo. 



  • Copyright © 2005-2021 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G