NEGÓCIOS

BR Distribuidora: A TI não pode se esconder atrás dos processos para se defender

Da redação ... 23/09/2019 ... Convergência Digital

Para a TI ser protagonista, ela precisa entender que não é mais meio, mas fim para que o negócio aconteça em qualquer empresa que tenha como objetivo permanecer no mercado, afirma o CIO da BR Distribuidora, Aspen Andersen. Segundo ele, a TI não pode se defender ou se esconder atrás dos processos, que são importantes, mas que precisam integrar os negócios.

"Sei que não é simples mudar. Mas tem de entender que do jeito que era não funciona mais", adiciona Aspen Andersen. Mas para essa guinada acontecer, o alto escalão precisa 'comprar' o novo modelo. "A tolerância às falhas é crucial. É claro que é preciso errar e consertar logo, mas se as pessoas ficarem travadas e congeladas para não errar, ninguém vai tentar nada de diferente", observa o CIO.

Com relação às novas tecnologias, Aspen Andersen, que conversou com a CDTV, do portal Convergência Digital, durante o Rio Info 2019, realizado nos dias 16 e 17 de setembro, no Rio de Janeiro, diz que na BR Distribuidora a questão não é sobre tecnologia, mas qual problema deve ser resolvido. "A tecnologia vem para tentar ajudar o problema que precisa ser resolvido. Não é pensar em um projeto de IoT, de Inteligência Artificial. Mas em como o problema que a empresa tem vai ser resolvido". Assistam a entrevista com o CIO da BR Distribuidora, Aspen Andersen.


Depois de vários nãos, Covid-19 faz Xerox desistir de oferta hostil pela HP

Aquisição, agora, é considerada muito arriscada. Proposta feita era de US$ 35 bilhões.

Big data e IA para saúde fazem Semantix comprar a Tradimus

Empresa brasileira adquiriu solução voltada para gestão dos recebimentos de pagamentos das seguradoras e operadoras de planos de saúde pelos serviços prestados. Valor da transação não foi revelado pelas partes.

Fenainfo faz manifesto pela retomada das atividades econômicas

Entidade, que reúne mais de 120 mil empresas de TI, afirma que 'diante da paralisação de muitos dos seus clientes, as empresas de TI também correm o risco de parar'.

Coronavírus: Generali amplia uso de PC alugado da Simpress por home office

Seguradora decidiu dobrar a quantidade de equipamentos contratados por outsourcing para manter o funcionamento dos negócios. CEO da Simpress, Vittorio Danesi, diz que, em sete dias, foram alocados mais de três mil notebooks em distintos clientes.



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G