INOVAÇÃO

boostLAB, do BTG Pactual, abre espaço para ERPs, big data e Edtechs

Convergência Digital ... 04/12/2019 ... Convergência Digital

O BTG Pactual , maior banco de investimentos da América Latina, abre inscrições, nesta quinta-feira (5), para a quinta edição do boostLAB, programa de potencialização de startups em nível avançado, as chamadas Scale-ups. O programa conta com a parceria e metodologia da ACE, uma dos maiores empresas de inovação corporativa da América Latina.

Nessa edição, pela primeira vez, entram no radar as EdTechs, startups com soluções para a educação. "Através do uso da tecnologia aplicada à educação, podemos educar e capacitar a força de trabalho do futuro", afirma Frederico Pompeu, sócio do BTG Pactual responsável pelo boostLAB. O foco é em EdTechs que atuem em novas metodologias de ensino com uso de tecnologia, learning analytics, gamificação do aprendizado, ensino adaptativo, simulados, capacitação e avaliação de competências.

Além disso, o boostLAB busca soluções em fintechs, machine learning, real estate, big data, legaltechs, insurtechs, blockchain, entre outras. Para participar do programa, é importante que as Scale-ups tenham ao menos dois sócios com dedicação exclusiva, produto pronto, tração e vendas recorrentes para resolver problemas reais, de forma escalável.

"Estamos cada vez mais animados com o boostLAB, que evoluiu para se tornar o hub do BTG Pactual para o ecossistema Tech. Depois de dois anos de programa, ficamos orgulhosos em dizer que fizemos negócios com a maior parte das Scale-ups participantes, levando inovação, criatividade e novos parceiros para todas as áreas do banco e empresas do grupo", conta Pompeu.

A quarta edição do programa superou a marca de 260 empresas inscritas. Para o Batch #5 serão selecionadas de cinco a dez startups para seguirem no programa durante cinco meses. As inscrições vão até 07 de fevereiro e devem ser feitas pelo site: http://www.boostlab.com.br/.

Incentivos para as startups

A iniciativa prevê a realização de parcerias e negócios com o BTG Pactual, empresas parceiras, fornecedores e demais integrantes de seu ecossistema. As selecionadas recebem também mais de R$ 300 mil em créditos e benefícios com empresas como Amazon, Google e Oracle, dentre outras.

Um dos pontos de destaque do boostLAB é a proximidade dos sócios e diretores sêniores do banco, que oferecem mentoria e dividem suas experiências por meio de um Conselho. O Conselho foi ainda mais reforçado com a chegada de Amos Genish, que ingressou no BTG Pactual para liderar a Unidade Digital de Varejo. O executivo tem uma forte trajetória de empreendedorismo.

Além dele, cada um dos envolvidos tem um papel fundamental na estrutura do programa e na melhor integração entre as startups e o Banco. São eles: Frederico Pompeu - Head do boostLAB que tem dedicação exclusiva ao programa -, Renato Mazzola (Head do Private Equity e do time de Infraestrutura), Gustavo Roxo (CSO), Marcelo Flora (Head do BTG Pactual Digital), José Vita (Membro do Comitê Executivo), Gabriel Motomura (Líder da área de crédito para PMEs), Pedro Henrique Fragoso (associado do Private Equity), Mateus Carneiro (Head do RH) e André Alves (Head de Marketing).

Além do Conselho, um time de executivos com grande destaque em suas áreas de atuação também se dedica ao programa, como Stelleo Tolda (COO do Mercado Livre), Cláudio Galeazzi, grande referência em reestruturações de empresas no Brasil, e Sônia Hess, ex-CEO da Dudalina, eleita pela revista americana Forbes como a terceira mulher de negócios mais poderosa do Brasil. Quem também se juntou ao time no último ano foi Joel Rennó, CFO da OLX, empresa global de comércio eletrônico. As Scale-ups também contam com um time grande de mentores da ACE e do Google Launchpad.

Criado em 2018, o boostLAB é um programa de potencialização para startups em nível avançado, com grande possibilidade de crescimento. A iniciativa já foi premiada em duas categorias do prêmio 'The Innovators 2019', da revista Global Finance: 25 melhores laboratórios de inovação financeira do mundo e Corporate Finance. Startups como Neurotech, Nexoos, Omie, Rock Content e Vindi já passaram pelo programa.


Cloud Computing
Redes óticas de 400 Gb/s são o próximo patamar dos data centers

Furukawa é a fornecedora de cabeamento ótico do data center do projeto Sirius. "Em média, são tiradas mil fotos por segundo, que representam 80 Gb de informações por segundo", afirma Eduardo Miqueles, líder do Grupo de Computação Científica do Sirius.

Softex e MCTIC abrem edital para selecionar 100 projetos de inteligência artificial

Serão escolhidos projetos nas áreas de agronegócios, saúde, indústria e cidades inteligentes que poderão receber aportes de R$ 500 mil.

Pesquisa de inovação mostra investimento baixo e falta de política pública

Segundo o IBGE, as empresas inovadoras do Brasil investiram menos de 2% da receita em P&D. “A agenda de inovação é urgente e deveria ser prioridade”, aponta a Confederação Nacional da Indústria. 

Laura, a IA nacional que já salvou 12 mil vidas, entra no combate ao Coronavírus

Tecnologia será disseminada em todo o Brasil, depois de um acordo com o governo federal. Em setembro do ano passado, no Rio Info 2019, o Convergência Digital entrevistou um dos idealizadores da Laura.

Brasil precisa formar massa crítica de empreendedores para inovação

A posição é defendida pelo CEO da Fábrica de Startups, Hector Simões, que tem como meta se tornar o maior hub de inovação do Rio de Janeiro.

Investimentos em fintechs disparam para R$ 7,6 bilhões no Brasil

Aportes triplicaram puxados pela injeção de R$ 1,9 bilhão no Nubank e R$ 1,6 bilhão no Banco Inter.  Brasil ocupa o quinto lugar entre os maiores centros de captação de fundos de fintechs no mundo.



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G