INOVAÇÃO

Febraban: o céu é o limite para modelos de negócios com blockchain

Por Roberta Prescott e Pedro Costa ... 28/06/2019 ... Convergência Digital

O lançamento da Rede Blockchain do Sistema Financeiro Nacional é um marco para o setor, ressaltou Gustavo Fosse, diretor setorial de tecnologia e automação bancária da Febraban, em entrevista em vídeo à CDTV, durante o Ciab 2019. A iniciativa recebeu investimentos de R$ 3 milhões por parte da Câmara Interbancária de Pagamentos (CIP), que administrará a rede.

"É um infraestrutura tecnológica que os bancos estão estudando conjuntamente já faz três anos e agora conseguimos sair com um modelo que pode ir para produção", disse, acrescentando que a rede ainda está bem pequena em comparação com o potencial que blockchain tem. "Agora é expandir e desenvolver modelo de negócio em cima desta tecnologia", pontuou o executivo da Febraban.

Fosse também comentou sobre como se dará a mudança dos projetos pilotos que existem usando tecnologia de blockchain para serem, efetivamente lançados. "Temos de identificar que têm tecnologias de blockchain e APIs, que não é open banking, e tem tecnologia de integração. Se eu preciso fazer uma integração, qual é a melhor. O céu é o limite agora; vamos começar a explorar e a identificar modelo de negócio agora que conseguimos, finalmente, ir para produção com uma solução", explicou.

Falando sobre open banking, Fosse disse que a Febraban está acompanhando o desenvolvimento de open banking, uma tendência que, segundo ele, "está dada, vai vir". Ele acredita que no próximo ano vai haver uma consolidação dos projetos, principalmente, após a regulamentação do Banco Central. Assista à entrevista na íntegra. 


Cloud Computing
Covid-19: ativado o primeiro repositório de dados abertos do Brasil

O repositório abriga dados abertos e anonimizados de mais de 177 mil pacientes e um total de quase 5 milhões de resultados de exames clínicos e laboratoriais realizados em todo o País pelo Grupo Fleury e, em São Paulo, pelos hospitais Israelita Albert Einstein e Sírio-Libanês.


Indústria de semicondutores reage à liquidação da Ceitec

Em nota, associação nacional do setor indica “preocupação” com a medida. “Liquidação distanciará ainda mais o Brasil do conhecimento de ponta.”

OBr.Global promove bootcamps Live sobre empreendedorismo

Aceleradora, especializada em internacionalização das empresas, ensinará técnicas adotadas no Vale do Silício, nos EUA.

Política de informática foi feita para o hardware, mas deu certo com o software

Para Sílvio Meira, a estratégia que o Brasil quer desenhar para Inteligência Artificial precisa desafiar à produção nacional para trazer os resultados pretendidos.

Open Banking faz XP ir às compras no Brasil

XP anunciou a aquisição de participação majoritária na fintech Fliper, responsável, hoje, por mapear R$ 7 bilhões lem investimentos na sua plataforma.

Software livre venceu e desapareceu. Agora tudo é serviço.

Como lembrou o cientista e professor Sílvio Meira, ao participar do Convergência Digital em Pauta, até o Windows passou a rodar sobre fundação Linux.  O mundo, hoje, é de quem tem o serviço como diferencial de concorrência.



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G