Home - Convergência Digital

Mulheres buscam certificação para serem as guardiãs dos dados com a LGPD

Da redação - 23/08/2019

Uma das funções mais disputadas do mercado de TI no Brasil a partir de agora, o Data Protection Officer, o guardião dos dados corporativos, está atraindo as mulheres, revela a VP de Articulação Política da Federação Assespro, Leticia Batistela. A Assespro Rio Grande do Sul, onde atua, conduziu um piloto de certificação de DPOs e houve uma boa procura por parte das mulheres. "Temos também instrutoras mulheres. Isso é muito bom porque é uma área que é multidisciplinar", pontou.

O bom ou a boa DPO terá de ter noções não apenas de administração de empresas ou ser uma cientista de dados. Ela terá de entender disciplinas de Humanas e Exatas ao mesmo tempo, e, dependendo do projeto, misturam a necessidade também de disciplinas Biológicas. São os chamados profissionais híbridos e que vão ser responsáveis pelos dados das corporações com a vigência da Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais, que entra em vigor no segundo semestre de 2020.

Com relação à atração das jovens e das meninas para a TI, Leticia Sabatela diz que a inspiração faz a diferença. "Temos de inspirar as meninas a fazer TI. Ela tem de se enxergar em um cargo de chefia, programando um software". Leticia Sabatela participou do MyINova Summit 2019, realizado em Curitiba. Assistam a entrevista.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

26/06/2020
Como está, PL das Fake News não resolve nem robôs, nem desinformação

19/06/2020
Compras públicas são 12% do PIB e tecnologia ocupa fatia cada vez maior

17/06/2020
Contratos com o governo vão virar créditos financeiros antecipados

10/06/2020
Autoridade de Dados virá junto com a vigência da LGPD

10/06/2020
Não criar a Autoridade para atrasar a LGPD é fazer o Brasil cair num loop infinito

10/06/2020
LGPD impede o Governo de terceirizar a custódia dos dados

08/06/2020
Política de informática foi feita para o hardware, mas deu certo com o software

08/06/2020
Covid-19: Brasil sabe fazer software para 'jogar o jogo' global do digital

05/06/2020
Software livre venceu e desapareceu. Agora tudo é serviço.

05/06/2020
Silvio Meira: Fake News não vai acabar tão cedo no Brasil e no mundo

Destaques
Destaques

Oi Móvel terá um 'único' dono e Oi não se exclui do jogo do 5G

O CEO da Oi, Rodrigo Abreu, descartou a possibilidade de vender a Oi Móvel 'fatiada' para atender aos interessados: Vivo/TIM e Claro. "Sem chance. O ativo será vendido todo", disse. Sobre o 5G, diz que dependendo do modelo de venda, a Oi entra pensando em B2B, IoT e até para ser MVNO.

Regulamentação de IoT passa por tratar a coleta e a proteção dos dados

De acordo com a KPMG, será preciso ainda cuidar da avaliação de riscos, governança, gestão da configuração e gestão da cadeia de suprimentos.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Uma escolha de Sofia no leilão de 5G

Por Juarez Quadros do Nascimento*

Em um país democrático, como o Brasil, sem análise estratégica, não daria para arriscar em dispor, comercial e tecnologicamente, de “uma cortina de ferro ou uma grande muralha” para restringir fornecedores no mercado de telecomunicações.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site