Home - Convergência Digital

EUA restringem vendas de chips para Huawei

Convergência Digital* - 15/05/2020

O governo Trump avançou nesta sexta-feira, 15/05, no bloqueio de envios de semicondutores de fabricantes de chips globais para a Huawei Technologies, em uma medida que pode aumentar as tensões com a China.

O Departamento de Comércio dos Estados Unidos disse que estava alterando uma regra de exportação para “atingir estrategicamente a aquisição de semicondutores pela Huawei, que são o produto direto de certos softwares e tecnologias dos EUA”. 

Sob a mudança de regra, as empresas estrangeiras que usam equipamentos de fabricação de chips dos EUA deverão obter uma licença antes de fornecer determinados chips à Huawei ou a uma subsidiária como a HiSilicon. 

O Departamento de Comércio disse que a regra permitirá que os itens já em produção sejam enviados para a Huawei desde que as remessas estejam concluídas dentro de 120 dias a partir desta sexta-feira. Os chipsets precisariam estar em produção até sexta-feira ou seriam inelegíveis sob a regra. 

Segundo a agência Reuters, o Departamento de Comércio sustenta que “o anúncio interrompe os esforços da Huawei para minar os controles de exportação dos EUA”. 

A mudança da regra é um golpe para a Huawei, segunda maior fabricante de smartphones do mundo, bem como a Taiwan Semiconductor Manufacturing Co (TSMC), uma grande produtora de chips para a unidade HiSilicon da Huawei e também para as rivais Apple e Qualcomm. Na véspera do novo anúncio, a TMSC anunciou que construirá uma fábrica de chips de 12 bilhões de dólares no Arizona. 

A Huawei, que precisa de semicondutores para seus amplamente utilizados equipamentos de smartphones e telecomunicações, está no centro de uma batalha pelo domínio tecnológico global entre os Estados Unidos e a China. 

A Huawei, que alertou que o governo chinês retaliará se a regra entrar em vigor, não comentou imediatamente nesta sexta-feira. Os futuros dos índices de ações dos EUA passaram a operar em patamar negativo após reportagem da Reuters. 

“O governo chinês não ficará parado vendo a Huawei ser abatida”, disse Eric Xu, presidente da Huawei, a repórteres em 31 de março. 

Os Estados Unidos estão tentando convencer seus aliados a excluir equipamentos da Huawei das redes 5G, porque supostamente pode ser usado pela China para espionagem. A Huawei negou repetidamente a alegação. 

O secretário de Comércio, Wilbur Ross, disse à Fox Business “que existe uma brecha altamente técnica através da qual a Huawei foi capaz, de fato, de usar a tecnologia dos EUA com produtores estrangeiros”. Ross chamou a mudança de regra de “uma coisa altamente personalizada para tentar corrigir essa brecha”.

* Da Reuters

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

17/08/2020
EUA apertam o cerco e endurecem medidas de restrições contra a Huawei

13/08/2020
EUA banem empresas que usam produtos da Huawei das compras governamentais

10/08/2020
Huawei dá o troco e Qualcomm alerta para o risco dos EUA perder muito dinheiro

06/08/2020
Huawei usa robôs em centro de distribuição no Brasil com uso do 5G industrial

09/07/2020
No Brasil, TIM nega descarte da Huawei para rede 5G

23/06/2020
Huawei: Brasil sempre teve um mercado aberto e justo no setor de TIC

21/05/2020
Huawei tem novo CEO para conduzir negócios no Brasil

18/05/2020
Huawei sobe o tom e diz que governo dos EUA é arbitrário

15/05/2020
EUA restringem vendas de chips para Huawei

14/05/2020
EUA usam Covid-19 para prorrogar por mais um ano restrições à Huawei

Destaques
Destaques

Claro: Sem antenas, São Paulo fica fora do 5G

CEO da Claro, Paulo Cesar Teixeira, criticou a miopia de executivos que ainda insistem em colocar restrições à implantação de antenas, como acontece na cidade de São Paulo. "5G é a grande plataforma para permitir um salto econômico mais vigoroso", advertiu.

Covid-19 não é desculpa e Brasil perde dinheiro e status ao atrasar o 5G

O mundo não vai esperar o Brasil resolver seus problemas e o 5G está acontecendo, advertiu o consultor sênior da Omdia, Ari Lopes. Governo terá de decidir se busca investimentos de longo prazo ou de curto prazo. Omdia prevê um impacto de US$ 1,1 trilhão no Brasil de 2021 a 2025.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Internet 5G traz disrupção para Telecomunicações até no modelo de negócio

Por Eduardo Grizendi*

Na RNP, estabelecemos um objetivo estratégico ambicioso – o de prover uma ciberinfraestrutura, segura, de alto desempenho e disponibilidade e, ao mesmo tempo, ubíqua, onipresente, em qualquer lugar e a qualquer hora, para nossas comunidades de educação, pesquisa e inovação.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site