Home - Convergência Digital

Luiz Alexandre Garcia assume a presidência da ConTIC

Convergência Digital* - 18/09/2019

O presidente do Conselho de Administração do Grupo Algar, Luiz Alexandre Garcia, foi eleito para mais um mandato à frente da Confederação Nacional da Tecnologia da Informação e Comunicação (ConTIC). Garcia já havia ocupado a presidência da Entidade em 2016 e agora volta ao posto, cumprindo sistema de rodízio entre as federações que integram a Confederação, substituindo o empresário Edgar Serrano.

Formada pela união da Federação Brasileira de Telecomunicações (Febratel), da Federação Nacional das Empresas de Informática (Fenainfo) e da Federação Nacional de Instalação e Manutenção de Infraestrutura de Redes de Telecomunicações e de Informática (Feninfra), a Confederação reúne entidades sindicais que representam 120 mil empresas e que produzem o equivalente a 7% do PIB brasileiro.  O setor empresarial das Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs) emprega mais de 2 milhões de trabalhadores e atende a mais de 312 milhões de clientes.

A Confederação tem no seu Conselho de Representantes dois integrantes de cada federação. O primeiro titular de cada uma delas compõe, efetivamente, a Diretoria Colegiada com a presidência e duas vice-presidências, uma presidência executiva e uma secretaria geral.

Os setores representados pela ConTIC são a base da economia digital. É por meio das tecnologias disruptivas da informação e da comunicação, apoiadas em uma das maiores infraestruturas de telecomunicações do mundo, que os demais segmentos da economia se desenvolverão nos próximos anos.

Entre os principais objetivos da ConTIC está a formação do Capital Humano pelo próprio setor de TICs. A formação de profissionais qualificados é uma demanda crescente da Transformação Digital, essencial para a inserção do Brasil na Sociedade do Conhecimento, globalizada e altamente competitiva.

 

 

 

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

02/07/2020
Brasil chega a 100 mil antenas de celular, mas precisa duplicar novas instalações

18/09/2019
Luiz Alexandre Garcia assume a presidência da ConTIC

30/01/2018
Painel Telebrasil acontece em maio e debate a transformação digital

05/12/2017
Confederação de teles e TI quer R$ 1 bilhão para Sistema S das TICs

05/12/2017
Migração total do 2G exige smartphones mais baratos

05/12/2017
Celulares piratas: Teles dizem que bloqueio estimula mercado de segunda mão

22/09/2017
Governo: Internet das Coisas não acontecerá sem Telecomunicações no Brasil

22/09/2017
Lei trabalhista: terceirização da mão de obra segue como prática ilícita

22/09/2017
Brasil precisa investir R$ 200 bi para expandir a banda larga

22/09/2017
Cidade Digital terá prioridade de investimentos no plano de conectividade

Desafio nacional: identificar os dados efetivamente valiosos ao negócio

Pesquisa da IDC mostra que quase a metade companhias pesquisadas no Brasil admitiu ter dificuldade para encontrar talentos e recursos responsáveis pelas análises das informações.

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Futuro sem aposentadoria – qual a saída?

Por luis Macedo*

O futuro financeiro nunca foi tão incerto. A aposentadoria "oficial", pelo INSS, fica cada vez mais distante para muitas pessoas, especialmente porque o mundo do trabalho mudou. Uma alternativa para uma parcela significativa da população que não tem carteira assinada são os fundos de previdência. O problema, no entanto, é a infinidade de fundos que existem.

Destaques
Destaques

Ministério Público: Teletrabalho exige direito à desconexão

Ministério Público do Trabalho elaborou uma nota técnica direcionada para as “empresas, sindicatos e órgãos da administração pública”.  Na orientação, sugere a adoção de etiqueta digital para orientação de patrões e empregados.

Dos 10% em teletrabalho no Brasil, maioria é branca, tem diploma e maior renda

Segundo o Dieese, 8,4 milhões de brasileiros trabalham de casa por conta da pandemia de Covid-19. Proporção chega a 22% dos trabalhadores em Brasília, mas não passa de 3% no Pará. 

Um em cada cinco servidores públicos será substituído por robô no Brasil

A Escola Nacional de Administração Pública estima que, por conta da Transformação Digital, a automação deverá substituir cerca de 100 mil postos de trabalho no Serviço Público Federal nos próximos cinco a 10 anos, sendo que a metade deles terá menos de 50 anos.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site