SEGURANÇA

TRT-PR nega ataque hacker e responsabiliza software de storage da Huawei

Luís Osvaldo Grossmann ... 09/12/2019 ... Convergência Digital

ATUALIZADA -O Tribunal Regional do Trabalho do Paraná divulgou nesta segunda, 9/12, uma nota técnica sobre a pane no sistema de processo judicial eletrônico (PJe), que paralisou as atividades entre os dias 2 e 8 deste dezembro. Segundo o TRT-PR, a paralisação do PJe “teve origem em um problema no software de gerenciamento de storage Huawei modelo Dorado 6000 V3, comprado há um ano.

Em nota oficial encaminhada ao Convergência Digital, a "Huawei Brasil informa que mobilizou os times responsáveis assim que tomou ciência do ocorrido e a situação já foi resolvida. A companhia esclarece que nenhum dado ou informação foi perdida e o sistema está funcionando normalmente. É importante ressaltar que esse sistema é utilizado em todo o país por diversos clientes e nenhum problema similar foi registrado. O time de serviços da Huawei continua trabalhando junto ao TRT-PR para concluir o caso."

Ao explicar a pane, o Tribunal descartou que tenha havido invasão maliciosa. “A paralisação ocorrida, portanto, não teve origem em invasão dos sistemas deste TRT ou problema do próprio PJe”, conclui a nota. Ainda de acordo com o TRT, a empresa deslocou equipe da China para o Brasil e aplicou correção do problema “até então desconhecido pela fabricante. 

“Tal providência, no entanto, não foi capaz de restaurar os dados afetados, naquele equipamento, pelo sinistro”, informa o Tribunal. Ainda assim, “a totalidade dos dados do PJe estava devidamente preservada em arquivos de backup, que foram recuperados e disponibilizados em infraestrutura diversa, o que permitiu o retorno do sistema às 0h de hoje (9/12), sem perda de qualquer dado ou documento.”

A previsão do TRT é manter o PJe rodando nessa infraestrutura alternativa até o recesso forense, que começa em 20/12. “Tal providência permitirá a segura aferição das funcionalidade dos storage Huawei Dorado 6000 V3 antes da retomada de sua utilização como guardiã do repositório principal de dados do PJe.”


NEC - Conteúdo Patrocinado - Convergência Digital
Multibiometria: saiba como ela pode cuidar da sua segurança digital

Plataforma Super Resolution, que integra espaços físicos e digitais, será apresentada pela primeira vez no Brasil no Futurecom 2018. Um dos usuários da solução é o OCBC Bank, de Cingapura. A plataforma permite o reconhecimento instantâneo das pessoas à medida que se aproximem da agência.

Dell vende RSA por US$ 2,08 bi e se desfaz de mais um ativo da EMC

Empresa de Michael Dell abriu mão da unidade de segurança cibernética e repassou o controle para um consóricio liderado pela Symphony Technology Group.

Accenture compra divisão de segurança cibernética da Symantec

Os valores da transação não foram revelados. Com a aquisição a Accenture Security passa a fazer parte dos principais fornecedores de serviços de segurança gerenciados e terá a nuvem como plataforma de desenvolvimento.

Adiar a LGPD para ganhar tempo não vai resolver o problema das empresas

“Existe um viés de adiamento, mas isso não vai resolver o problema”, afirma o gerente de contas do grupo Binário, Leandro Alves.

Serpro faz a plataforma para consentimento ao uso de dados no Governo

“O governo coleta informações para usos obrigatórios, mas para outros usos precisa de consentimento”, explica o superintendente de segurança da informação da estatal, João Vieira de Almeida Junior.



  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G