Home - Convergência Digital

Cisco: 'Sempre estivemos e estamos no jogo do 5G"

Ana Paula Lobo - 27/05/2020

A Cisco mandou um recado claro para os players de 5G: ela, definitivamente, está no jogo do mercado brasileiro. "Tirando a parte do radio, que não fornecemos e não planejamos fornecer, a Cisco está muito no jogo", afirmou Rodrigo Uchoa, diretor de Transformação Digital da Cisco do Brasil. Segundo ele, toda a parte voltadas as redes IP, virtualizadas e de transporte terá a Cisco como fornecedor a ser escolhido pelas operadoras.

"As redes 5G são mais parecidas com as do mundo de TI do que de telecom. São uma nova infraestrutura. Nós vamos estar no Wi-Fi 6, estamos nas redes edge e nas de transportes, que coordenam os assinantes móveis", completa o diretor de Políticas Públicas, Giuseppe Marrara. Durante entrevista à imprensa, depois do anúncio do acordo de colaboração assinado com o MCTIC, batizado de Brasil Digital e Inclusivo, com duração de três anos, os executivos anteciparam que a Cisco está em negociação com uma operadora brasileira para fazer um piloto de uma rede de telecomunicações baseada em software.

"Todo o projeto será financiado pela Cisco. Nós vamos trazer equipamentos, software. A ideia é mostrar como funciona uma rede de transporte 5G baseada em software", antecipou Marrara, sem revelar, porém o nome da operadora, nem quando o piloto será operacionalizado. Uma das grandes apostas da Cisco para o 5G é o chip Silicon One, lançado no final do ano passado. Segundo Marrara, esse chip processa 50 vezes mais tráfego do que o existente hoje. "Ele é pronto para o 5G e para o Wi-Fi 6. Temos convicção que o Silicon One será o coração que vai transportar o tráfego da Internet que está em construção com as novas tecnologias", sustentou.

A aposta é tão grande da Cisco que na cerimônia de celebração do acordo Brasil Digital e Inclusivo, o ministro Marcos Pontes, o secretário-executivo, Julio Semeghini, e o secretário de empreendedorismo, Paulo Alvim, foram presenteados com uma réplica do Silicon One. A Cisco é responsável pela tecnologia da maior parte das redes IPs do Brasil.
 

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

13/07/2020
Reino Unido define futuro da Huawei no 5G

08/07/2020
5G da Claro será na faixa de 2,6 GHz

08/07/2020
Faria: 5G depende de posição do presidente Jair Bolsonaro

07/07/2020
Nokia usa RAN aberto para provocar Ericsson no 5G

02/07/2020
Faixa de 1,5 GHz também pode ser destinada ao 5G para uso privado

02/07/2020
Claro traz 5G com compartilhamento de frequência para o Brasil

30/06/2020
Vivo e TIM avançam com OpenRAN para 'quebrar' concentração dos fornecedores

30/06/2020
Tempo é um luxo que o Brasil não tem para fazer o 5G

29/06/2020
Vodafone: 5G é o remédio para combater o impacto da Covid-19

25/06/2020
Covid-19 impôs revisão dos projetos 5G na América Latina

Destaques
Destaques

Tempo é um luxo que o Brasil não tem para fazer o 5G

Pesquisa da Omdia, ex-Ovum, em parceria com a Nokia, mostra que, nos próximos 15 anos, o 5G vai gerar R$ 5,5 trilhões para o País, sendo o governo beneficiado com o adicional de quase R$ 1 bilhão em receita com os serviços 5G.

Covid-19 fez smartphone virar agência bancária com 41% das transações financeiras

As transações bancárias feitas por pessoas físicas pelos canais digitais foram responsáveis por 74% do total de operações analisadas em abril, revela a Febraban.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Uma escolha de Sofia no leilão de 5G

Por Juarez Quadros do Nascimento*

Em um país democrático, como o Brasil, sem análise estratégica, não daria para arriscar em dispor, comercial e tecnologicamente, de “uma cortina de ferro ou uma grande muralha” para restringir fornecedores no mercado de telecomunicações.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site