Convergência Digital - Home

Google libera banco de dados sem servidor para o mercado brasileiro

Convergência Digital
Convergência Digital* - 31/01/2019

Com o objetivo de reforçar seu portfólio de produtos para ampliar o acesso das empresas à Inteligência Artificial, o Google Cloud apresenta, nesta quinta-feira (30/1), a versão mais recente do Cloud Firestore, um banco de dados nativo totalmente gerenciado que facilita o armazenamento, a sincronização e a consulta de dados para aplicativos da web, dispositivos móveis e IoT em nuvem.

O Cloud Firestore é parte da Google Cloud Platform (GCP) e funciona integrado ao Firebase, a plataforma de desenvolvimento para aplicativos do Google, e fornece uma experiência aprimorada de desenvolvedor, ao simplificar o desenvolvimento de aplicativos com sincronização em tempo real e oferecer suporte off-line e transações ACID em centenas de documentos e coleções.

A ferramenta ajuda a solucionar alguns desafios de desenvolvimento, ao simplificar a sincronização de dados e fornecer dados em tempo real, eliminar códigos do lado do servidor e disponibilizar regras de autenticação de banco de dados flexíveis mas seguras, além de permitir a atualização de dados de mais de 1 milhão de clientes por segundo.

A versão beta do Cloud Firestore foi lançada em 2018 durante o Next, o maior evento do Google com foco em nuvem, e estava disponível em apenas três regiões. Com a ampliação, o Cloud Firestore passa a ser acessível em 13 regiões, incluindo países como Alemanha, Austrália, Brasil, Canadá, Coréia, Estados Unidos, Índia, Inglaterra e Japão. 

No Brasil, a startup QuintoAndar, uma plataforma de aluguel de imóveis residenciais que nasceu para simplificar o processo de locação do início ao fim, já usa a versão beta do Cloud Firestone em suas atividades. Como a próxima geração do Cloud Datastore, o Cloud Firestore é compatível com todas as APIs e bibliotecas de clientes do Cloud Datastore. Os usuários do Cloud Datastore serão atualizados para o Cloud Firestore automaticamente no final de 2019.


Destaques
Destaques

CNJ não libera contrato de R$ 1,3 bilhão do TJ/SP com a Microsoft

Mas autoriza o prosseguimento das negociações entre as partes. Decisão final sairá em plenária, ainda não agendada.

Big data e Analytics têm receita projetada em R$ 16,8 bilhões

A cloud pública também mostra crescimento e deve chegar a R$ 10 bilhões de receita no final do ano, de acordo com estudo da IDC, encomendado pela ABES. Com relação à Inteligência Artificial, o levantamento indica que, no Brasil,15,3% das médias e grandes empresas têm essa tecnologia entre as principais iniciativas e espera-se que isso dobre nos próximos quatro anos.



Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Edge Computing para acelerar os negócios das empresas brasileiras

Por Henrique Cecci*

O que é, afinal, Edge Computing? Trata-se da aplicação de soluções que facilitam o processamento de dados diretamente na fonte de geração de dados. No contexto da Internet das Coisas (IoT), por exemplo, as fontes de geração de dados geralmente são "coisas" com sensores ou dispositivos incorporados.

Intuição versus análise de dados na gestão

Por Douglas Scheibler*

O poder decisório significa alta responsabilidade e inúmeros riscos. Neste cenário caótico, analisar dados é indispensável e é o que justifica uma determinada medida ser considerada como correta, em um cenário específico, em detrimento de outras.


Copyright © 2005-2016 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site